Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Departamento de Estado propõe reduzir ajuda antidrogas para a América Latina

O orçamento do Departamento de Estado para o ano fiscal de 2013 (outubro de 2012-setembro 2013), apresentado nesta segunda-feira pelo governo Barack Oabama, propõe uma redução da ajuda antidrogas e para o fomento econômico na América Latina.

O principal corte seria na ajuda contra o narcotráfico e o crime organizado no México, de 199 milhões de dólares no ano fiscal 2013, em contraste com os 248,5 milhões de dólares solicitados no ano fiscal 2012.

Adicionalmente, o México deveria receber US$ 35 milhões de um Fundo de Apoio Econômico em 2013, cifra similar aos US$ 33,3 milhões estipulados um ano antes.

Os Estados Unidos mantêm a Iniciativa Mérida para a luta contra o narcotráfico no México, cuja violência deixou mais de 50.000 mortos neste país nos últimos cinco anos.

O governo Obama apresentou nesta segunda-feira seu orçamento geral com um volume total de US$ 3,8 trilhões, com cortes em praticamente todos os ministérios e agências.

Para a Colômbia, o orçamento do Departamento de Estado propõe US$ 142 milhões na luta antidrogas e US$ 155 milhões do fundo, contra os US$ 160,6 milhões e US$ 189,1 milhões, respectivamente, do ano fiscal de 2012.

Para a Iniciativa Regional de Segurança para a América Central (CARSI, na sigla em inglês), o Departamento de Estado prevê um total de US$ 86,2 milhões (US$ 100 milhões em 2012) e para a Iniciativa de Segurança da Bacia do Caribe (CBSI), US$ 68,5 milhões (US$ 47 milhões).

Os outros beneficiários da ajuda antidrogas americano na região para o ano fiscal 2013 seriam o Peru, com US$ 23,3 milhões, o Haiti com US$ 17,5 milhões, a Bolívia com US$ 5 milhões e a Guatemala, com US$ 2 milhões.

Além disso, o Departamento de Estado dedicaria US$ 15 milhões para o fomento do respeito às liberdades e assistência humanitária a presos políticos em Cuba e outros US$ 3 milhões para organizações civis que promovam a democracia na Venezuela.

Adicionalmente, o Departamento da Defesa também tem programas através dos quais canaliza ajuda para a região.