Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Delegado da ONU condena ataques guerrilheiros na Colômbia

O representante na Colômbia do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (OACNUDH), Todd Howland, condenou neste sábado os ataques da guerrilha das Farc aos habitantes do departamento de Cauca (sudoeste).

“Condeno de forma enérgica esses ataques, que afetam os civis”, diz Howland em um comunicado, em que cita a visita que realizou ontem ao município de Miranda, onde houve confrontos entre a Força Pública e as Farc.

“Embora nem eu nem minha equipe tenhamos ficado feridos, fomos testemunhas do que está acontecendo com as pessoas dessa região do país. É realmente difícil e muito triste ver o que esses colombianos sofrem”, lamentou o representante.

Howland e outros delegados do OACNUDH reuniram-se com organizações indígenas e camponesas, além de autoridades civis e militares, para discutir a situação dos direitos humanos naquela zona conflituosa.

“Durante quase toda a minha missão, ouvi disparos e explosões. Saí daquela zona por um caminho diferente do que entrei. Sei que o coordenador da guarda indígena de Miranda, Camilo Tarquinas, que nos acompanhou em vários desses lugares, foi ferido na perna esquerda ao deixar a região”, lamentou Howland.

Durante a semana, combates em outros municípios de Cauca, como Toribío, Argelia e Caloto, feriram mais de uma dezena de habitantes, danificaram casas e a infraestrutura de comunicação, e foi registrado o deslocamento de dezenas de comunidades indígenas e camponesas.

As Farc são a principal guerrilha da Colômbia, e reúnem 9.200 combatentes, segundo cifras oficiais.