Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Delaware é o 11º estado americano a aprovar união gay

Validada no Senado por 12 votos a nove, medida entra em vigor em 1º de julho

Por Da Redação
8 Maio 2013, 02h37

Delaware se transformou nesta terça-feira no 11º estado americano a legalizar o casamento gay. O Senado do pequeno estado no nordeste dos Estados Unidos aprovou por 12 votos contra nove a medida que já havia sido respaldada pela Câmara em abril. A nova legislação foi assinada pelo governador democrata Jack Markell.

“Hoje escrevemos um novo capítulo em nossa história e provamos, mais uma vez, que a justiça e a igualdade seguem avançando em Delaware”, afirmou o político em um comunicado divulgado após a aprovação do projeto.

Leia também:

França aprova casamento entre parceiros do mesmo sexo

Câmara dos Deputados uruguaia aprova casamento gay

Até hoje, Delaware permitia as uniões civis entre casais do mesmo sexo, mas não os casamentos, em uma situação similar a dos estados de Illinois, Nova Jersey, Nevada, Oregon, Colorado e Havaí. Segundo a nova lei, o casamento entre pessoas do mesmo sexo será uma realidade em Delaware a partir do dia 1º de julho e os casais que tenham recorrido às uniões civis poderão mudar seu status se desejarem.

Os outros dez estados americanos que aceitam o casamento gay são Rhode Island, Massachusetts, Connecticut, Nova York, Vermont, New Hampshire, Iowa, Maine, Maryland e Washington, além da capital do país, Washington D.C.

Suprema Corte – No final de março, a discussão sobre o casamento gay chegou à Suprema Corte dos Estados Unidos. Os juízes escutaram argumentos a favor e contra para decidir se a união homoafetiva se tornará um direito constitucional, o que obrigaria todos os estados americanos a aceitá-la. Nos Estados Unidos, cada estado tem autonomia legislativa para aprovar leis, desde que elas respeitem a constituição do país.

Saiba mais:

Casamento gay: a pauta é diferente nos EUA e no Brasil

Depois da primeira audiência, que abordou a constitucionalidade da Proposta 8, que em 2008 proibiu a união entre pessoas do mesmo sexo na Califórnia, a corte se mostrou reticente em tomar uma decisão final. Na segunda audiência, discutiu-se a constitucionalidade da Lei de Defesa do Casamento (DOMA, na sigla em inglês), que barra a concessão de benefícios federais a homossexuais legalmente casados. As decisões são esperadas para junho.

(Com agência EFE)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.