Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Defesa do Pussy Riot apela contra sentença do governo russo

A defesa da banda apontou que “todos os papéis” necessários foram apresentados ao Tribunal Municipal de Moscou

As integrantes da banda punk russa Pussy Riot apelaram nesta segunda-feira da decisão que as condenou a dois anos de prisão após proferirem uma “oração” contra o presidente Vladimir Putin em uma catedral, disse, em entrevista à Agência France-Presse, a advogada Violetta Volkova, que trabalha na defesa do grupo. Segundo ela, “todos os papéis” necessários foram apresentados ao Tribunal Municipal de Moscou.

Yekaterina Samutsevich, que faz parte da banda, afirmou, em entrevista publicada pelo jornal inglês The Guardian, que o veredito “mostra o quanto o regime de Putin tem medo de qualquer um que possa minar sua legitimidade”.

Leia mais:

Rússia é criticada por condenação de cantoras

Vladimir Lukin, classificou a punição como “dura”

artistas

Oração Punk

“Mãe de Deus, virgem, nos livre de Putin! Nos livre de Putin! Nos livre de Putin!

Veste negra, ombreiras douradas!

As crianças da paróquia rastejam para fazer reverência

O fantasma da liberdade está no céu

Os homossexuais se vão para a Sibéria

O líder da KGB é sua mais alta Santidade

Os manifestantes terminam na prisão

Para não ofender os santos

As mulheres devem parir e amar

Lixo de Deus, lixo, lixo! Lixo de Deus, lixo, lixo!

Mãe de Deus, virgem, torne-se feminista, torne-se feminista, torne-se feminista!

A igreja reverencia líderes podres, procissão de limusines pretas

Na escola, vem um pregador: vá à aula, traga dinheiro!

O patriarca acredita em Putin

Melhor seria acreditar em Deus!

O cinturão da virgem sagrada não impede as manifestações das massas

A virgem Maria está conosco nos protestos!

Mãe de Deus, virgem, nos livre de Putin! Nos livre de Putin! Nos livre de Putin!”