Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Defesa britânica cita primeiro grande avanço da Rússia na Ucrânia em meses

Cidade de Soledar é vista como peça-chave para tomada de Bakhmut, segundo autoridades

Por Da Redação
10 jan 2023, 16h32

O Ministério da Defesa britânico afirmou nesta terça-feira, 10, que a Rússia capturou a maior parte da cidade mineradora de Soledar, no leste da Ucrânia. Caso seja confirmado, este seria o primeiro ganho significativo para os russos desde agosto do ano passado, após uma série de retiradas de combate no segundo semestre.

Segundo a agência de notícias Reuters, as forças russas lutam há meses para capturar a cidade vizinha de Bakhmut, a poucos quilômetros do sudoeste. O Ministério da Defesa britânico destacou que as tropas russas e combatentes da Wagner, uma empresa mercenária fundada por Yevgeny Prigozhin, aliado de Vladimir Putin, “provavelmente controlam a maior parte do assentamento” de Soledar após quatro dias de avanços.

A captura de Bakhmut, de acordo com Moscou, seria um grande passo para assumir o controle total da região ucraniana de Donetsk, uma das quatro províncias que anexou há dois meses, com base em referendos vistos como ilegais pela comunidade internacional.

“A tomada de Soledar é muito provavelmente um esforço para envolver Bakhmut pelo norte e interromper as linhas de comunicação ucranianas”, disse o Ministério da Defesa britânico em um briefing diário de inteligência.

O Ministério da Defesa da Rússia não mencionou Soledar ou Bakhmut em uma coletiva de imprensa na segunda-feira.

Continua após a publicidade

Nos últimos dias, Kiev divulgou fotos que mostram dezenas de soldados russos mortes em campos lamacentos. O grande estrago causado mostra que ambos os lados terão um custo enorme, com tropas sofrendo grandes perdas em um dos combates mais intensos desde o início da guerra, em 24 de fevereiro do ano passado.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, reconheceu em discurso que a situação em Soledar era “difícil”, mas disse que os defensores ucranianos ganharam mais tempo e Kiev acabaria expulsando os russos de toda a região industrial do leste de Donbass.

“E o que a Rússia queria ganhar lá? Tudo está completamente destruído, quase não resta vida. E milhares de pessoas foram perdidas: toda a terra perto de Soledar está coberta de cadáveres dos ocupantes e cicatrizes das greves. É assim que a loucura se parece”, afirma o presidente ucraniano.

De acordo com o porta-voz das forças do leste da Ucrânia, Serhiy Cherevaty,  Soledar foi atingida ao menos 86 vezes por artilharia nas últimas 24 horas. Ele comparou as táticas russas à Primeira Guerra Mundial, que eles lançavam um grande número de homens na batalha terrestre para absorver pesadas perdas.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.