Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Debate entre pré-candidatos republicanos tem apenas um alvo: Trump

Onze pré-candidatos melhor posicionados nas pesquisas irão participar do debate na Califórnia. Dez deles sabem que precisam sair da sombra do magnata para vencer

Por Da Redação 16 set 2015, 10h16

Todas as atenções estão voltadas para apenas uma pessoa no segundo debate entre os pré-candidatos republicanos à Presidência americana, Donald Trump. Nesta quarta, em Simi Valley, na Califórnia, os onze pré-candidatos melhor posicionados nas pesquisas poderão explicar melhor suas ideias de governo e tentarão desconstruir os argumentos do magnata que lidera a disputa.

Todos os pré-candidatos que participarão do debate, que será transmitido em horário nobre pela rede CNN, sabem que o caminho para serem nomeados passa pelo enfraquecimento de Trump. Por essa razão, o encontro na Biblioteca Presidencial Ronald Reagan promete ser um debate mais agressivo do que o primeiro que os republicanos tiveram em 6 de agosto, em Cleveland. Trump estava na liderança nas pesquisas entre eleitores republicanos antes do primeiro debate e ganhou as manchetes por meio de uma mistura de promessas presunçosas e ao ridicularizar seus rivais, muitos dos quais se mantiveram relativamente passivos.

Leia também

Trump perde força e Carson cresce na véspera de novo debate republicano

Hillary: “Ficaria encantada” em fazer debate com Trump

Shakira e outros artistas latinos gravarão música contra Donald Trump

Continua após a publicidade

Desta vez, os republicanos têm um maior incentivo para enfrentá-lo e tentar levantar dúvidas sobre sua candidatura, pois Trump se consolidou na liderança e faltam apenas quatro meses para que o Estado de Iowa realize, em 1º de fevereiro, a primeira votação primária para a escolha do representante partidário para a eleição de 2016. A última pesquisa de opinião Reuters-Ipsos aponta Trump na liderança entre os eleitores republicanos, com 32,2%. O neurocirurgião aposentado Ben Carson estava com 15,8%, o ex-governador da Flórida Jeb Bush com 9% e os demais com menos de 6%.

Familiarizado com as câmeras e a o timing de um programa de TV, Trump minimizou a possibilidade de ser atacado no debate. Em uma entrevista, fazendo caras e bocas, ele disse: “ouvi dizer que eles [os demais pré-candidatos] estão vindo atrás de mim. Que venham, que venham”.

Leia mais

Conheça as candidatas republicanas a primeira-dama

​Camille Paglia: ‘Trump está fazendo um grande serviço para a comédia e para a política’

(Da redação)

Continua após a publicidade
Publicidade