Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cuba prevê mais crescimento em 2012 apesar de não cumprir meta este ano

A economia cubana crescerá 3,4% em 2012, apesar de ter ficado este ano abaixo dos 3% previstos, devido ao não cumprimento do plano de construção e investimentos, afirmou o ministro da Economia, Abel Izquierdo.

“O Produto Interno Bruto (PIB) de Cuba crescerá 3,4% no ano que vem”, disse Izquierdo na sessão semestral do Parlamento, na presença do presidente Raúl Castro, informaram veículos da imprensa local nesta sexta-feira.

O plano econômico de 2012, aprovado nesta sexta-feira pelo Parlamento, contempla economizar “cerca de 120 milhões de dólares em importações de alimentos”, e “um aumento das receitas do turismo superior a 15%, além de maiores vendas de materiais de construção e insumos agropecuários no mercado interno”, explicou o ministro.

Destacou que a economia cubana, que cresceu 2,1% em 2010, crescerá este ano “2,7%, abaixo dos 3% planejados”, devido “ao não cumprimento do plano de construção e montagem para investimentos, e o aumento dos preços dos alimentos e matérias-primas no mercado internacional”.

Em uma reunião do gabinete, realizada na última sexta-feira e liderada por Raúl Castro, foi divulgado que “produções como as de feijão, banana da terra, carne de porco e leite fresco”, registraram cifras “inferiores” às previstas, o que “obrigou o país a aumentar suas importações de alimentos”.

A Comissão Econômica para América Latina e Caribe (Cepal, da ONU) disse na quarta-feira que a economia cubana crescerá apenas 2,5% este ano, o segundo pior desempenho na América Latina depois de El Salvador.