Clique e assine com 88% de desconto

Cuba anuncia treinamento militar após vitória de Trump

O anúncio foi feito quase que simultaneamente à confirmação da vitória do magnata

Por Da redação - 9 nov 2016, 18h37

Cuba anunciou a realização de cinco dias de exercícios militares poucas horas após a eleição de Donald Trump para a Presidência dos Estados Unidos, informou o jornal oficial Granma. O treinamento, chamado de Bastião 2016, será realizado entre os dias 16 e 18 de novembro e tem como objetivo treinar as forças cubanas para a defesa do país.

O governo de Raúl Castro não vinculou os exercícios militares à eleição de Trump, mas o anúncio foi feito quase que simultaneamente à confirmação da vitória do magnata na madrugada desta quarta-feira. Segundo o Granma, o objetivo do treinamento é “treinar os órgãos de direção e de comando das diferentes estruturas responsáveis pela defesa nacional e territorial” para enfrentar ações dos inimigos.

Esta será a sétima vez que Cuba realiza treinamentos de defesa como esse. Em muitas das vezes anteriores, as manobras foram convocadas em resposta a momentos de alta tensão com os Estados Unidos. O primeiro exercício foi lançado em 1980, após a eleição de Ronald Reagan para presidente americano.

Donald Trump já afirmou durante sua campanha que concorda com o fim do embargo à Cuba promovida pelo governo de Barack Obama, mas diz que o acordo deveria ter sido melhor negociado. Havana se manteve neutra durante as eleição de 2016 nos Estados Unidos, sem manifestar preferência pelo magnata ou por sua rival democrata, Hillary Clinton.

Publicidade