Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Criticado por ineficiência, Erdogan visita zonas arrasadas por terremoto

O presidente turco reconheceu que houve dificuldades na resposta dos serviços de emergência, mas culpou bloqueios nas estradas e danos em aeroportos

Por Da Redação
Atualizado em 8 fev 2023, 10h24 - Publicado em 8 fev 2023, 10h23

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, visitou nesta quarta-feira, 8, a cidade de Kahramanmaras, no sudeste da Turquia, dois dias depois de um forte terremoto atingir a região. Sua chegada, contudo, foi cercada de críticas sobre a lentidão dos serviços de emergência do governo para resgatar as vítimas dos escombros.

Em algumas áreas gravemente atingidas pelos tremores, famílias disseram que a ineficiência dos resgates os levou a escavar os escombros de edifícios sozinhos para encontrar parentes.

“Sobrevivemos ao terremoto, mas morreremos aqui de fome ou frio”, disse um homem de 64 anos em Antakya, província de Hatay.

Erdogan reconheceu que houve dificuldades com a resposta inicial, mas culpou os atrasos nas estradas e aeroportos danificados.

Continua após a publicidade

Segundo dados oficiais, mais de 11.000 pessoas no sul da Turquia e no norte da Síria foram mortas.

Os Capacetes Brancos, que lideram os esforços para resgatar pessoas em áreas controladas por rebeldes na Síria, dizem que o tempo para salvar as pessoas está se esgotando. O chefe da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom, disse que a resposta ao desastre é “uma corrida contra o tempo”.

Nesta quarta-feira, mais imagens dramáticas de resgates começaram a circular pelas redes. Uma família de seis pessoas foi retirada com vida dos escombros na cidade síria de Idlib, enquanto um homem passou horas segurando a mão de sua filha, morta em meio aos restos de um edifício, até que os serviços de resgate chegassem.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.