Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cristina Kirchner visita o Chile com disputa pelas Malvinas na agenda

Santiago do Chile, 15 mar (EFE).- A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, iniciou nesta quinta-feira uma visita oficial ao Chile, marcada por assuntos como o conflito argentino-britânico pela soberania das Ilhas Malvinas e pelas restrições às importações impostas por seu governo.

Trata-se da primeira viagem ao exterior de Cristina desde que assumiu seu segundo mandato em dezembro do ano passado.

A única atividade de hoje é um jantar privado no Palácio de la Moneda, sede do Executivo chileno, com o qual o presidente chileno, Sebastián Piñera, receberá sua convidada.

Os dois líderes pronunciarão discursos perante os convidados do jantar, entre os quais estarão uma grande quantidade de empresários de ambos países e vários ministros.

Na sexta-feira a primeira atividade da presidente argentina será depositar arranjos de flores nos monumentos em homenagem a Bernardo O’Higgins, herói da independência do Chile, e a José de San Martín, libertador de Chile e Argentina.

Posteriormente será novamente recebida na sede do governo chileno por Piñera para uma reunião bilateral e oferecerá uma declaração à imprensa. Em seguida, Cristina participará de almoço na embaixada da Argentina.

A visita acontece no momento em que empresários chilenos expressaram seu mal-estar pelas restrições às importações impostas pela Argentina.

O Chile tem um comércio deficitário com a Argentina, com exportações de US$ 1,184 bilhão e importações de 4,75 bilhões.

Outro dos assuntos que deve ser abordado é a recente proposta de Cristina para que a empresa Aerolíneas Argentinas voe para as Malvinas a partir de Buenos Aires.

Atualmente, as ilhas se comunicam com o continente através do voo da chilena Lan que parte da cidade chilena de Punta Arenas. EFE