Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cristina Kirchner continua internada e não viajará para Cúpula do G20

Presidente sofre de uma inflamação no intestino e não há previsão de alta. O ministro da Economia e o chanceler serão os representantes argentinos no G20

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, permanecerá internada em um hospital de Buenos Aires para “concluir o tratamento” de uma infecção intestinal, por isso não comparecerá à Cúpula do G20 na Austrália, informaram na noite desta quinta-feira fontes oficiais. O estado de saúde da governante era estável em seu quarto dia de internação, segundo os médicos. Após informar que Cristina teria alta médica na última terca-feira, o último boletim não menciona nenhuma previsão para Cristina deixar o hospital.

Cristina está fazendo uma “dieta especial, recebendo tratamento sintomático e antibióticos”, de acordo com o último boletim. Os médicos recomendaram que ela evite os deslocamentos pelo menos por dez dias, por isso Cristina não poderá participar da reunião do G20, que será realizada em Brisbane, na Austrália, nos dias 15 e 16 de novembro. O ministro da Economia, Axel Kicillof, e o chanceler, Héctor Timerman, serão os representantes argentinos na reunião, informou presidência em seu site oficial.

Leia também

Cristina Kirchner segue internada com infecção intestinal

Cristina Kirchner é hospitalizada com quadro infeccioso

Sob aplausos de Cristina, emissora pró-Kremlin chega à Argentina

Cristina está passando por uma sigmoidite, uma inflamação de uma parte do cólon. Uma fonte médica particular disse que, de acordo com os boletins divulgados recentemente, o problema de saúde da presidente não é grave, mas carece de cuidados diários. Cristina, de 61 anos, teve nos últimos anos vários problemas de saúde. Em meados de outubro, ela permaneceu vários dias em repouso por faringite, e há um ano foi submetida a uma cirurgia para remover um hematoma cerebral.

(Com agência EFE)