Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Criminalidade em Nova York cai ao menor nível em 25 anos

Em 2016 ocorreram 998 tiroteios na cidade, 140 a menos que em 2015 (12%) e o menor nível desde o início deste tipo de estatística, na década de 1990

O número de homicídios e tiroteios continuou baixando em Nova York em 2016 e caiu a seu menor nível desde o início dos anos 90, enquanto a criminalidade explode em outras cidades dos Estados Unidos, como Chicago. Estatísticas publicadas nesta quarta-feira pela polícia de Nova York revelam que a cidade com 8,5 milhões de habitantes registrou apenas 335 homicídios em 2016, uma queda de 4,8% em relação a 2015.

Em 2016 ocorreram 998 tiroteios na cidade, 140 a menos que em 2015 (12%) e o menor nível desde o início deste tipo de estatística, na década de 1990. O chefe da polícia de Nova York, James O’Neill, chegou ao cargo em setembro, após a aposentadoria do William Bratton, e manteve a tendência de queda iniciada em meados de 1990, sob a administração do prefeito republicano Rudy Giuliani.

“Reduzimos a criminalidade, apesar dos picos de violência em outras cidades americanas”, graças a um programa de polícia de proximidade e um trabalho “preciso” diante das quadrilhas. O número de tiroteios ligados a grupos criminosos caiu para 412 em 2016, contra 560 em 2015, uma redução de 25%.

Em Chicago, no ano de 2016 foram cometidos 760 homicídios, um recorde no período de 20 anos, essencialmente em razão da violência entre quadrilhas. O prefeito democrata de Nova York, Bill de Blasio, que tentará a reeleição em novembro, considerou que a queda da criminalidade é fruto de uma estratégia que além de focar na polícia de proximidade, limita muito as detenções arbitrárias, conhecidas com “stop-and-frisk”. Esta estratégia “instaura a confiança entre a polícia e o público e permite aos nova-iorquinos desempenhar um papel ativo na segurança de seus bairros”.

(Com agência France-Presse)