Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Crianças participam da maratona da ONU na Faixa de Gaza

Por Da Redação 1 mar 2012, 14h30

Gaza, 1 mar (EFE).- Mais de duas mil crianças de Gaza participaram nesta quinta-feira de uma maratona internacional organizada pela agência da ONU para refugiados palestinos (UNRWA, na sigla em inglês) com o objetivo de arrecadar fundos para seus acampamentos.

Os corredores partiram no começo da manhã de Beit Hanoun, na ponta da Faixa, e terminaram o trajeto na cidade de Rafah, ao sul, na fronteira com o Egito, percorrendo 42 quilômetros e 195 metros, distância regulamentar das provas de maratona.

As crianças, alunos das escolas administrada pela UNRWA, percorreram distâncias menores, mas também enfrentaram chuva e vento fortes para prestigiar a competição.

Também houve duas marchas de 500 metros para crianças com necessidades especiais e em cadeira de rodas.

Christer Nordal, vice-diretor da UNRWA em Gaza, afirmou à imprensa que o objetivo da maratona é atrair a atenção da comunidade internacional para o sofrimento das crianças e as necessidades de financiamento de seus acampamentos de verão anuais.

Continua após a publicidade

‘A maratona envia duas mensagens: que as crianças de Gaza tentam desfrutar uma vida normal como outras crianças do mundo e que a UNRWA tem uma autêntica necessidade: que os países sigam fornecendo serviços ao povo da Faixa’, acrescentou.

Dois corredores olímpicos palestinos se uniram à iniciativa: Nader al Masri e Bahaa el Farra, que competirá nos 400 metros nas Olimpíadas de Londres deste ano.

Também participaram 500 corredores adultos, sendo 200 mulheres, tanto palestinos como vindos de outras partes do mundo em solidariedade à iniciativa de uma agência das Nações Unidas que atravessa sérios problemas econômicos pelos cortes na ajuda internacional.

Na saída, os participantes levavam um cartaz com um pedido em árabe e em inglês para reforçar as doações internacionais às crianças de Gaza, território desde 2006 sob um bloqueio israelense que foi relaxado em 2010.

Os acampamentos de verão são sustentados por ajuda internacional e de empresas e organizações palestinas, segundo a UNRWA. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade