Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Covid-19: Governadores dos EUA dizem não haver testes suficientes

O vice-presidente Mike Pence disse que 'qualquer estado americano' tem acesso aos kits para os exames; governadores chamaram afirmação de 'delirante'

Por Da Redação Atualizado em 20 abr 2020, 20h13 - Publicado em 20 abr 2020, 20h05

Governadores democratas e republicanos disseram no domingo 19 que a escassez de testes é um dos maiores obstáculos para relaxar as restrições contra a propagação do coronavírus. Desde a semana passada, os governos dos estados americanos sofrem crescente pressão federal para reabrir a economia, mas consideram insuficientes os estoques de testes para garantir que não haja uma segunda onda de contaminações.

Líderes estaduais negaram as alegações do governo do presidente Donald Trump de que o fornecimento de testes era adequado. O vice-presidente Mike Pence, no comando da resposta da Casa Branca à pandemia, disse que “há uma capacidade suficiente de testes em todo o país para qualquer estado americano” completar a primeira fase necessária para o relaxamento das restrições. O presidente Trump, no sábado, afirmara confiar na capacidade de testes do país.

Enquanto isso, autoridades estaduais disseram que temiam uma nova onda de infecções caso a reabertura dos estados fosse feita cedo demais, segundo o jornal americano The New York Times.

“Travamos essa guerra sem os suprimentos de que precisamos”, disse o governador Ralph Northam, democrata da Virgínia. Ele chamou a alegação de Pence de “delirante”. Em Michigan, a governadora Gretchen Whitmer, também democrata, disse que o estado poderia realizar “o dobro ou o triplo” do número de testes “se tivéssemos equipamentos”.

O republicano Larry Hogan, governador de Maryland, disse ser “absolutamente falso” afirmar que os estados não estavam agindo de maneira agressiva o suficiente para realizar o maior número possível de testes. Diante da escassez, Hogan negociou e obteve 500.000 kits de teste de coronavírus da Coréia do Sul. “Não deveria ter sido tão difícil”, disse ele. O governador Jay Inslee, do estado de Washington, enfatizou que tanto republicanos quanto democratas estavam frustrados com a falta de apoio federal.

  • As mensagens ocorrem em meio à intensificação do debate sobre como e quando reabrir a economia dos Estados Unidos. No fim de semana passado, várias cidades do país tiveram protestos pelo relaxamento das restrições – onde manifestantes desrespeitaram as regras de distanciamento social.

    No entanto, 60% dos americanos disseram estar preocupados com a rapidez da reabertura da economia, por medo de aumento no número de mortes, de acordo com pesquisa da emissora NBC News e do jornal americano The Wall Street Journal. O país tem 766.664 casos confirmados e 41.816 mortes, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins.

    Trump disse que o governo está se preparando para usar a Lei de Produção de Defesa, que autoriza o presidente a intervir na produção de empresas para fabricar hastes com algodão para o teste. Atualmente, são realizados cerca de 150.000 testes por dia. Segundo o Times, pesquisadores de Harvard estimam que, para aliviar as restrições, o país precisava pelo menos triplicar esse ritmo.

    Continua após a publicidade
    Publicidade