Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Corpos de brasileiros mortos no México chegam a MG

Eles serão levados a Sardoá e Santa Efigênia de Minas para serem velados

Os corpos de dois brasileiros mortos no massacre de 72 imigrantes no México, no final de agosto, chegaram nesta madrugada ao aeroporto de Confins, em Belo Horizonte. Os mineiros Hermínio Cardoso dos Santos, de 24 anos, e Juliard Aires Fernandes, de 20, terão seus corpos levados, respectivamente, para Sardoá e Santa Efigênia de Minas, no interior do estado.

Uma representante das famílias das vítimas informou que o corpo de Hermínio será velado e enterrado no Cemitério de Sardoá. Já o velório de Juliard vai ser realizado na fazenda do pai dele, em Santa Efigênia de Minas, e o enterro também acontece em Sardoá. O voo até Belo Horizonte partiu da Cidade do México, com escala no Panamá.

Massacre – Em agosto, 72 corpos foram encontrados em um rancho no município de San Fernando, no estado de Tamaulipas, no norte do México – região conturbada pela disputa de grupos traficantes. A polícia local acredita que os imigrantes foram assassinados por traficantes do cartel Los Zetas, após se negarem a trabalhar para os criminosos. Entre os mortos no massacre, quatro eram brasileiros. A Polícia Federal enviou três agentes ao México para auxiliar as autoridades locais na identificação das vítimas, junto ao Consulado do Brasil no país.

O estado de Tamaulipas é cenário de fortes disputas entre o Los Zetas e o cartel do Golfo, seus antigos aliados. Mais de 28.000 pessoas já morreram por causa da violência do narcotráfico desde que o presidente Felipe Calderón assumiu o poder e mobilizou os militares para enfrentar as quadrilhas, no fim de 2006.

(Com Agência Estado)