Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Coronavírus: Itália retoma aumento de mortes, com 743 óbitos nesta terça

País havia registrado queda no número de mortos por dois seguidos após o recorde de sábado 21, quando foram registrados 793

Por Da Redação Atualizado em 24 mar 2020, 15h56 - Publicado em 24 mar 2020, 15h08

O governo italiano anunciou nesta terça-feira, 24, mais 743 mortes de Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus. O anúncio indica a retomada do aumento de número de óbitos, que haviam caído nos dois dias anteriores. Com isso, o total registrado no país chega a 6.820, mais do que o dobro das mortes ocorridas na China, 3.281, onde a doença se originou em dezembro de 2019.

O número de vítimas desta terça, contudo, não é o recorde registrado no país. No sábado 21, foram contabilizados 793 óbitos devido à doença, mas por dois dias seguidos esse valor vinha caindo. No domingo, foram 651, na segunda-feira, 601. 

ASSINE VEJA

A guerra ao coronavírus A vida na quarentena, o impacto da economia, o trabalho dos heróis da medicina: saiba tudo sobre a ameaça no Brasil e no mundo
Clique e Assine

As autoridades se mostravam relativamente otimistas, apesar de estimarem que para cada caso diagnosticado haveria outros dez positivos. O governo esperava confirmar que a curva de novos infectados estaria começando a se achatar, o que não aconteceu. A Itália é o país com a maior taxa de mortalidade da doença. Cerca de 9% dos pacientes falece, enquanto no mundo a taxa não passa dos 3%.

A pandemia do novo coronavírus já atingiu 160 países, infectando 407.485 e matando 17.454, segundo levantamento em tempo real da Johns Hopkins University. No mundo, o pior cenário segue o da Itália, Estados Unidos em segundo lugar com 49.768 casos e 600 mortes, e a Espanha em seguida, com 39.676 e 2.800 respectivamente. No Brasil, foram contabilizadas 1.891 infecções e 34 mortes, a maioria no estado de São Paulo.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)