Clique e assine a partir de 8,90/mês

Coronavírus: Itália registra duas primeiras mortes e OMS alerta África

Casos de contaminação aumentam para 433 na Coreia do Sul, e fábrica local da Samsung fecha as portas

Por Da Redação - 22 fev 2020, 13h00

O coronavírus fez suas duas primeiras vítimas na Itália nas últimas horas, segundo a agência italiana de notícias Ansa. Na Coreia do Sul, onde 229 novos casos da doença foram reportados apenas neste sábado, 22, a Samsung fechou uma de suas fábricas de telefones celulares depois de constatada a presença de um funcionário doente.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) enviou uma equipe de especialistas a Wuhan, cidade da China onde se originou o coronavírus causador de pneumonia, e advertiu 13 países da África a se prepararem para a possibilidade de casos da epidemia. Ao haver mortes em três continentes – atualmente há registros na Ásia e na Europa -, o surto passará a ser considerado como pandemia pela OMS.

Na Itália, a primeira morte aconteceu na sexta-feira 21. Um homem de 78 anos morreu em Pádua, no norte do país. Nas primeiras horas deste sábado 22, uma mulher de 75 anos foi hospitalizada em Codogno, na mesma região, e faleceu. A autópsia confirmou que ela estava com o coronavírus.

Com os dois casos, já são três mortes registradas na Europa por causa do Covid-19, como foi denominada a pneumonia causada pelo coronavírus. Ao todo, a Itália contabilizou 31 casos até o momento. Dessas, 28 pessoas estão em cidades na região norte da Itália. As outras três estão internadas em Roma.

A capital italiana recebeu também neste sábado o avião de sua Força Aérea com os passageiros que estavam no cruzeiro Diamond Princess, que está em quarentena no porto de Yokohama, no Japão, por causa do surto da doença. Os 19 italianos a bordo ficaram isolados em uma unidade do Exército.

 

Coreia do Sul

O total de casos de contaminação pelo coronavírus na Coreia do Sul chega agora a 433. A fábrica da Samsung fechada está localizada na cidade de Gumi. A empresa espera que as operacões sejam retomadas na segunda-feira, 24. “A saúde e segurança dos nossos empregados são a nossa maior prioridade. A companhia planeja adotar medidas necessárias para desinfetar e conter a contaminação urgentemente”, informou a Samsung por comunicado.

A Covid-19 está presente em 26 países, além da China, onde a OMS constatou 75.569 casos de contaminação e 2.345 mortes até este sábado. O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, informou que a organização está especialmente preocupada com a expansão do surto no Irã, onde há 28 casos confirmados da doença e cinco óbitos, segundo o jornal The New York Times. O país o primeiro do Oriente Médio a apresentar mortes por pneumonia causada pelo coronavírus.

Continua após a publicidade
Publicidade