Clique e assine a partir de 9,90/mês

Coronavírus: Itália prorroga quarentena até maio

Abertura gradual das atividades pode acontecer a partir do dia 16 do mesmo mês, segundo o primeiro-ministro, Giuseppe Conte

Por Da Redação - Atualizado em 3 abr 2020, 10h40 - Publicado em 3 abr 2020, 09h25

O chefe da Defesa Civil da Itália, Angelo Borrelli, disse nesta sexta-feira, 3, que o confinamento será prorrogado, pelo menos, até 2 de maio. O país concentra o maior número de mortos pelo novo coronavírus em todo o mundo, com 13.915 óbitos, além de 115.242 casos confirmados.

“Infelizmente não acredito que essa situação tenha passado até 1º de maio, precisamos ser extremamente rigorosos”, disse Borrelli em entrevista à rádio RAI 1. Para ele, os italianos terão que ficar em casa “por muitas semanas” ainda.

ASSINE VEJA

Até quando? As previsões dos cientistas para o fim do isolamento A imensa ansiedade para a volta à normalidade possível, os dramas das vítimas brasileiras e a postura equivocada de Bolsonaro diante da crise do coronavírus
Clique e Assine

O isolamento social está em vigor na Itália desde 9 de março. Somente serviços essenciais como supermercados e farmácias continuam funcionando, e aulas e eventos foram cancelados.

Em relação à Fase 2 da quarentena anunciada pelo primeiro-ministro italiano Giuseppe Conte, que consistirá na abertura gradual das atividades, Borrelli especificou que isso só poderá ocorrer a partir de 16 de maio. “Teremos que manter distância por algum tempo”, disse.

“Devemos aplicar medidas firmes e cautelares, porque a possibilidade de retorno do vírus não está excluída”, afirmou ainda. Segundo as autoridades italianas, o momento ideal para retomar as atividades poderia ser quando o número de novas infecções for zero, ou próximo de zero, em todo o território. Para especialistas, este momento poderia acontecer entre 5 e 16 de maio.

Continua após a publicidade
Publicidade