Clique e assine com 88% de desconto

Coronavírus: Cruzeiro barrado por 4 países aportará no Camboja

Tailândia, Filipinas, Taiwan e Japão recusaram a embarcação, apesar de não haver casos suspeitos de contaminação a bordo

Por Da Redação - 12 fev 2020, 17h16

O navio cruzeiro MS Westerdam recebeu nesta quarta-feira, 12, permissão para aportar no Camboja, após quatro países terem negado a autorização por temerem a propagação do novo coronavírus. O cruzeiro Westerdam iniciou sua viagem em Singapura em janeiro e havia passado por Hong Kong, território autônomo chinês onde 50 casos de contaminação foram registrados.

A empresa Holland America, operadora do navio, divulgou em seu site uma nota agradecendo as autoridades no Camboja pela permissão de aportar e disse que o cruzeiro chegará ao porto em Sihanoukville nesta quinta-feira, 13, ao amanhecer. Os passageiros irão desembarcar e serão levados ao aeroporto de Phnom Penh para voltarem às suas casas.

Apesar de a operadora afirmar que nenhum caso de coronavírus foi registrado nos 2.200 passageiros do navio, a Tailândia, Filipinas, Taiwan e Japão recusaram a estadia da embarcação.

No Japão, um outro cruzeiro se tornou a versão flutuante da cidade chinesa de Wuhan, epicentro da epidemia que já matou mais de 1.000 pessoas. Com 171 casos confirmados, o navio Diamond Princess está de quarentena desde o dia 3 de fevereiro no porto de Yokohama.

Publicidade

A epidemia do novo coronavírus se iniciou em dezembro de 2019 em um mercado de frutos do mar em Wuhan, na província chinesa de Hubei. Em dois meses, o vírus atingiu mais de 40.000 pessoas somente na China, fazendo com que o governo levantasse em tempo recorde hospitais e colocasse dezenas de cidade em quarentena.

Publicidade