Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Coreia do Sul pagará 815 mil euros a desertores norte-coreanos

A medida será implementada a partir do próximo mês de abril

Por Da redação Atualizado em 30 jul 2020, 20h49 - Publicado em 6 mar 2017, 08h12

A Coreia do Sul dará recompensas de até 1 milhão de wons (815 mil euros) a desertores norte-coreanos que forneçam “informação valiosa”. O valor é quatro vezes superior ao estabelecido previamente. A medida será implementada a partir do próximo mês de abril para “aqueles que ofereçam dados de inteligência sensíveis”, segundo confirmou nesta segunda-feira um porta-voz do Ministério da Unificação da Coreia do Sul.

 

Seul procura desta maneira atrair membros da elite do regime norte-coreano, depois que a deserção de Thae Yong-ho, ex-número dois da embaixada norte-coreana em Londres no ano passado provocou um grande rebuliço midiático. Thae foi funcionário norte-coreano de maior importância a desertar nos últimos anos, desde que Hwang Yang-yop, um dos grandes ideólogos do regime, desertou em 1997.

O anúncio de aumentar a compensação econômica para os desertores norte-coreanos ocorre no mesmo dia em que Pyongyang lançou pelo menos quatro mísseis balísticos em direção ao Mar do Leste (Mar do Japão). As duas Coreias seguem tecnicamente em guerra, já que o conflito entre 1950 e 1953 acabou com um cessar-fogo ao invés de um tratado de paz.

Desde que a economia norte-coreana afundou nos anos 90 por causa do desaparecimento do bloco comunista, e após a crise de fome que acabou com a vida de centenas de milhares de pessoas no país, mais de 30 mil norte-coreanos desertaram.

O Exército norte-coreano patrulha intensamente a fronteira entre os dois países para evitar as deserções, por isso que a rota de saída costuma ser através da China e um terceiro país – principalmente Tailândia e Mongólia.

(com Agência EFE)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)