Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Coreia do Sul envia navios para interceptar míssil do Norte

Fontes do ministério de Defesa do país indicaram que Pyongyang já instalou dois projéteis em plataformas de lançamento no litoral da península coreana

Por Da Redação 5 abr 2013, 05h26

A Coreia do Sul deslocou nesta sexta-feira dois navios de guerra com capacidade para interceptar mísseis balísticos para sua costa, depois de detectar indícios de que a Coreia do Norte pode estar preparando um ataque nos próximos dias. Segundo declarou um porta-voz do ministério da Defesa para a agência de notícias sul-coreana Yonhap, os destróieres com 7.600 toneladas foram divididos entre a costa leste e oeste do país e estão equipados com o sistema de radar Aegis, capaz de detectar e destruir mísseis em sua trajetória intermediária.

Leia mais:

O feito de Kim Jong-un: manter a Coreia do Norte em destaque

Moradores de ilha sul-coreana temem ataque da Coreia do Norte

A preocupação da Coreia do Sul com um iminente ataque de míssil da rival do Norte aumentou exponencialmente nos últimos dias, após a observação de intensas manobras bélicas do outro lado da fronteira. Citando um alto oficial militar, a agência Yonhap aponta que, após um mês de ameaças, a Coreia do Norte transferiu de trem, no início desta semana, dois mísseis Musudan e os colocou em plataformas de lançamento móveis na costa leste, no que seria um dos últimos preparativos antes de um lançamento surpresa.

Leia mais:

ONU alerta a Coreia do Norte: ‘Ameaça nuclear não é jogo’

Continua após a publicidade

Coreia do Norte pode lançar míssil em breve, dizem EUA

Míssil – Revelado pela primeira vez em um desfile militar em 2010, o Musudan tem um raio de ação estimado em 4.000 quilômetros, suficiente para atingir a Coreia do Sul, o Japão e a ilha de Guam. “Estamos vigiando de perto os preparativos da Coreia do Norte, embora ainda não esteja claro quando e de onde o projétil será disparado”, disse o porta-voz do ministério da Defesa da Coreia do Sul, Kim Min-seok. Muitos analistas acreditam que Pyongyang pretende realizar o lançamento em meados deste mês, para comemorar o aniversário de Kim Il-sung, fundador do país, celebrado em 15 de abril.

Quem é quem: Coreia do Norte x Coreia do Sul

A guerra de imagens da Coreia do Norte

Outro país que está levando a sério a retórica belicista do ditador Kim Jong-un são os Estados Unidos. Após ameaças de um ataque nuclear por parte da Coreia do Norte, Washington reforçou suas defesas no Pacífico, enviando um sofisticado sistema antimísseis para a região. “Pyongyang é um perigo real e claro para os interesses dos EUA e seus aliados”, afirmou o secretário de Defesa da Casa Branca, Chuck Hagel. Na quinta-feira, autoridades americanas também indicaram que Pyongyang pode lançar um ataque com míssil nos próximos dias.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade