Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Coreia do Norte liberta últimos sul-coreanos de indústria

Libertação aconteceu nesta sexta após acordo financeiro entre Coreias

A Coreia do Norte libertou nesta sexta-feira os últimos sete trabalhadores sul-coreanos que permaneciam presos no complexo industrial de Kaesong, operado pelos dois países vizinhos e localizado no Norte, segundo a agência de notícias Yonhap. A libertação aconteceu depois que as duas Coreias chegaram a um acordo financeiro.

Leia também:

Leia também: Coreia do Norte condena americano a trabalhos forçados

Segundo o Ministério de Unificação da Coreia do Sul, os sete trabalhadores cruzaram a fronteira depois de resolvidas questões de pagamentos e impostos que companhias sul-coreanas deviam a Pyongyang. As empresas deviam um total de 7,3 milhões que não foram pagos em março, em meio às tensões na península. A Coreia do Sul enviou um veículo com o dinheiro como parte do acordo.

Seul queria retirar produtos deixados no complexo, que teve as atividades suspensas pelo Norte de forma inesperada no começo de abril, mas Pyongyang não permitiu o acesso. O complexo, localizado na Coreia do Norte, abrigava 123 empresas sul-coreanas que utilizavam a mão de obra barata dos norte-coreanos.

Saiba mais:

Saiba mais: EUA e Coreia do Sul concluem manobras conjuntas

Após a suspensão, a Coreia do Sul pediu para dialogar com o Norte, que rejeitou a oferta. A Coreia do Sul, então, anunciou a retirada de seus funcionários, que foi em parte bloqueada pelo Norte, até esta sexta-feira. A retirada completa dos funcionários, no entanto, levanta preocupações sobre a relação entre as duas Coreias, que estavam em estado iminente de guerra entre março e abril deste ano e que tinham como único elo de ligação o complexo de Kaesong.