Clique e assine com 88% de desconto

Coreia do Norte diz que “nunca” negociará desnuclearização

Jornal oficial afirmou que país poderá negociar com os EUA uma possível redução de seus armamentos, mas sem envolver seu programa nuclear

Por Da Redação - 20 abr 2013, 12h03

A Coreia do Norte afirmou que poderá negociar com os Estados Unidos uma possível redução de seus armamentos, mas negou qualquer possibilidade de dialogar sobre o seu programa nuclear. O jornal Rodong Sinmun, porta-voz do regime comunista, publicou editorial neste sábado dizendo que “nunca haverá negociações pela desnuclearização”. “Não sonhem com a desnuclearização da península da Coreia enquanto não acontecer o mesmo no resto do mundo”, diz o texto.

Leia também:

Quem é quem – Coreia do Norte x Coreia do Sul

Até onde o regime

Publicidade

da Coreia do Norte pode ir?

O governo de Kim Jong-un realizou o terceiro teste nuclear da história da Coreia do Norte em fevereiro deste ano. Em resposta, o Conselho de Segurança da ONU aprovou mais sanções contra o país. A partir daí, o Norte passou a fazer ameaças diárias contra os Estados Unidos e a Coreia do Sul, conseguindo atrair a atenção do governo americano, que reforçou seus sistemas de defesa, para garantir a proteção dos aliados na Ásia.

Após várias semanas de tensão, nos últimos dias o Norte passou a defender o diálogo, ao estilo norte-coreano, claro. Na quinta-feira, o regime apresentou uma lista de exigências para iniciar as eventuais negociações, incluindo a suspensão de manobras militares conjuntas de EUA e Coreia do Sul na península coreana e a retirada das sanções da ONU.

Defesa – Nesta quinta-feira, em um encontro com o primeiro-ministro japonês, Taro Aso, o vice-presidente americano Joe Biden voltou a prometer todo o apoio necessário diante de um eventual ataque de Pyongyang. “O vice-presidente reafirmou que os Estados Unidos seguem leais à proteção dos aliados no Japão, incluindo a extensa proteção oferecida pelos escudos americanos contra atividades nucleares”, informou a Casa Branca, em comunicado.

Publicidade

(Com agência EFE)

Publicidade