Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Coreia do Norte ameaça atacar EUA e Coreia do Sul por causa de escudo antimísseis

O país do Kim Jong-un declarou que irá realizar ações contra o equipamento de defesa assim que souber sua localização concreta

A Coreia do Norte ameaçou nesta segunda-feira realizar “ações físicas” contra Coreia do Sul e Estados Unidos, por causa da iniciativa de ambos de posicionar o escudo antimísseis THAAD, destinado a resistir aos programas de armamento nuclear de Pyongyang. “Nosso Exército está pronto para atacar sem piedade e reduzir os inimigos a um mar de fogo se receber as ordens neste exato momento”, noticiou a agência de notícias estatal norte-coreana KCNA.

O anúncio foi a primeira reação do regime de Kim Jong-un à medida anunciada na sexta-feira pelos americanos e sul-coreanos. “Pyongyang realizará ações físicas como represália contra o THAAD, um instrumento de agressão e de dominação mundial dos Estados Unidos, no momento em que for confirmada sua localização concreta”, advertiu a declaração.

O projeto THAAD (Terminal High Altitude Area Defense), um caro sistema projetado para interceptar mísseis em sua fase de voo terminal, gerou fortes protestos tanto da Coreia do Norte, que o considera uma ameaça direta a sua segurança, como da China, que reprova a presença militar de Washington na região.

Leia também:

EUA e Coreia do Sul decidem implantar sistema de defesa contra mísseis da Coreia do Norte

Coreia do Norte afirma que sanções dos EUA contra Kim Jong-un são declaração de guerra

EUA sancionam Kim Jong-un por violações dos direitos humanos

Resposta – Após as sanções diretas impostas pelos Estados Unidos ao ditador norte-coreano Kim Jong-un por violações de direitos humanos, a Coreia do Norte anunciou nesta segunda-feira que suspenderá um dos últimos canais de comunicação com os Estados Unidos. O país comunista irá cessar as comunicações com Washington através da missão norte-coreana na sede da ONU em Nova York, anunciou o ministério norte-coreano de Relações Exteriores. No sábado, em represália aos americanos, o país também realizou um novo teste de lançamento de um míssil balístico a partir de um submarino.

(Com EFE)