Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Conselho da Unesco recomenda a adesão da Palestina

Quatro países rejeitaram pedido, incluindo Estados Unidos, e 14 se abstiveram

O conselho executivo da Unesco respaldou por maioria nesta quarta-feira a adesão plena e total da Autoridade Palestina à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura.

Entenda o caso

  1. • Diante do fracasso do acordo de paz com Israel, a Autoridade Nacional Palestina decidiu propor à Assembleia Geral da ONU votação a favor da criação de um estado palestino nas fronteiras antes de 1967, tendo Jerusalém Oriental como capital.
  2. • As negociações de paz entre israelenses e palestinos chegaram a ensaiar um retorno, por intermédio dos Estados Unidos, que defendem que só é possível criar um estado palestino realmente significativo a partir da retomada do diálogo – empacado diante da recusa israelense de parar assentamentos judeus em territórios palestinos ocupados.


A proposta foi apoiada por 40 dos 58 membros do grupo. Quatro países rejeitaram a recomendação, incluindo os Estados Unidos, e 14 optaram pela abstenção, entre eles França e Espanha. A votação por maioria simples aconteceu na sede da Unesco, em Paris.

Para que a Palestina obtenha o status de estado membro da Unesco, a recomendação aprovada nesta quarta-feira ainda deve ser apoiada por dois terços dos 193 países que se reunirão na Conferência Geral da Unesco, de 25 de outubro a 10 de novembro.

O pedido na Unesco ocorre quase duas semanas depois de o presidente palestino, Mahmoud Abbas, pedir o reconhecimento do estado da Palestina ao Conselho de Segurança da ONU, enfrentando a oposição de Estados Unidos, Israel e parte da Europa.

Leia também:

‘Estado palestino deve ser o fim, não o começo”, avalia o porta-voz de Israel

‘Fim dos assentamentos vai cessar a resistência do Hamas’, diz embaixador palestino

(Com agência France-Presse)