Clique e assine a partir de 9,90/mês

Congressista americana ferida há 1 ano deixa Câmara e recebe homenagem

Por Da Redação - 25 jan 2012, 15h16

Washington, 25 jan (EFE).- A legisladora democrata do Arizona, Gabrielle Giffords, ferida gravemente em um tiroteio há um ano, apresentou nesta quarta-feira sua renúncia na Câmara de Representantes dos Estados Unidos, durante uma emotiva homenagem na qual prometeu retornar ao serviço público algum dia.

‘Todos os dias estou lutando forte. Me recuperarei e retornarei, e trabalharemos juntos de novo pelo Arizona e por todos os americanos’, disse Giffords em uma carta de quatro páginas entregue ao presidente da Câmara, o republicano John Boehner.

A carta foi lida no final de uma homenagem no plenário da Câmara baixa por sua melhor amiga e presidente do Comitê Nacional Democrata, Debbie Wasserman Schultz, que não pôde conter as lágrimas.

‘Estou tão orgulhosa da minha amiga… não há nada mais importante que a família e a amizade’, disse Schultz, ao elogiar a decisão de Giffords de deixar a cadeira para concentrar-se em sua recuperação.

Continua após a publicidade

Antes de apresentar sua renúncia, Giffords se reuniu com eleitores em seu distrito e ontem à noite assistiu ao discurso presidencial sobre o Estado da União. O presidente Barack Obama lhe deu um longo abraço e a foto do encontro logo suscitou elogios na blogosfera.

Giffords, de 41 anos, foi ferida na cabeça em um tiroteio nos arredores de um supermercado em Tucson, no Arizona, no dia 8 de janeiro de 2011, quando participava de um ato político.

O incidente deixou seis mortos, entre eles um juiz federal e uma menina de 9 anos. Também deixou um total de 13 feridos, incluindo Giffords, que se transformou em uma espécie de heroína nacional devido a sua perseverança para lutar pela vida.

O suposto autor do tiroteio, Jared Lee Loughner, acusado de homicídio, está em uma prisão no Missouri e há cinco meses está sendo submetido a tratamento psiquiátrico para forçá-lo a enfrentar um julgamento.

Continua após a publicidade

Giffords, que esteve sob intenso tratamento físico e fonoaudiólogo, já havia antecipado no sábado passado que deixaria o cargo, em um vídeo divulgado na internet.

No vídeo, e hoje na carta, a legisladora explicou que se concentrará em sua recuperação porque os moradores seu distrito merecem um representante que ‘doe 100% a seu trabalho’.

Durante a homenagem na Câmara, legisladores de ambos partidos elogiaram a obra e a pessoa de Giffords, que se destacou por sua capacidade de conseguir consenso e a busca de ‘um meio termo’ com a oposição.

Entre os presentes no ato estava seu marido, o astronauta aposentado Mark Kelly, que também foi elogiado por sua ferrenha dedicação à recuperação de Giffords.

Continua após a publicidade

Pela lei estadual do Arizona, a governadora republicana Jan Brewer terá que convocar uma eleição especial para preencher a vaga deixada por Giffords em seu distrito. EFE

Publicidade