Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Confusão na divulgação de dados marca início da contagem de votos no México

Por Da Redação
5 jul 2012, 01h17

(atualiza com apuração parcial e outros dados).

Cidade do México, 4 jul (EFE).- A apuração oficial das eleições de domingo no México começou nesta quarta-feira em meio a uma confusão porque os dados que estavam sendo divulgados não são os definitivos, já que estão pendentes de uma revisão parcial.

O problema foi atribuído pelo Instituto Federal Eleitoral (IFE) a um errôneo desenho da coluna do site em que aparecem os dados das mesas eleitorais computadas, pois incluem urnas com votos que ainda estão pendentes de apuração.

‘Estamos diante de um nome que não é uma irregularidade, mas uma coluna que deveria ter uma cabeça com o nome mais apropriado’, afirmou o conselheiro do IFE Lorenzo Córdova em entrevista coletiva para tentar esclarecer as dúvidas.

Continua após a publicidade

Entre os dados no site do IFE, havia uma coluna que compila as ‘mesas eleitorais computadas’, e, em outras, os resultados obtidos pelos diversos candidatos.

A partir desses dados, os meios de comunicação começaram a divulgar o resultado de cada candidato, com cortes que chegavam a quase dois terços das mesas de votação.

Mas o IFE, ao se justificar, disse que se tratava da ‘primeira fase’ da apuração, que incluía as urnas pendentes de apuração de voto, e lembrou que haverá uma ‘segunda fase’ em que todos os resultados estarão consolidados.

Continua após a publicidade

‘Não se trata de um erro’, insistiu o conselheiro do IFE Marco Baños, que ressaltou que o sistema informático estava registrando simultaneamente as urnas computadas e as que estão submissas a uma apuração.

Ele também disse que o nome da coluna mencionada seria modificado posteriormente ‘com uma nota explicativa para evitar dúvidas’. Foi o que aconteceu: pouco depois, o IFE começou a divulgar os dados esclarecendo que as mesas recolhidas incluem as computadas e as ‘classificadas para apuração’.

Pouco depois, em reunião do Conselho Geral do IFE que se prolongou por quatro horas e foi dedicada praticamente a esse erro, foram anunciados os dados de metade das mesas eleitorais já apuradas, excluindo as que ainda estão pendentes de apuração.

Continua após a publicidade

Esses dados, muito parecidos com os resultados preliminares anunciados na segunda-feira, indicam que o candidato do Partido Revolucionário Institucional (PRI), Enrique Peña Nieto, lidera a apuração parcial com 38,86% dos votos.

Em segundo lugar figura o aspirante de uma aliança de três partidos esquerdistas, Andrés Manuel López Obrador, com 30,97%, que é seguido pela candidata do governante Partido Ação Nacional (PAN), Josefina Vázquez Mota, com 25,47%.

Na sequência, aparece o aspirante do Partido Nova Aliança (Panal), Gabriel Quadri, com apenas 2,25%, enquanto o restante corresponde a votos nulos ou em branco.

Continua após a publicidade

O cômputo oficial dos votos para as eleições presidenciais e legislativas começou às 8h locais (10h de Brasília) e deve ser concluído no próximo domingo, mas os dados da eleição presidencial estarão prontos por volta das 9h ou 10h locais desta quinta-feira (11h ou 12h de Brasília).

A confusão sobre a divulgação dos dados foi aproveitada por representantes de López Obrador em uma sessão do conselho do IFE realizada após a entrevista coletiva marcada para corrigir as informações que estavam sendo divulgadas.

Os representantes dos três partidos da aliança esquerdista liderada por López Obrador qualificaram a situação como um ‘fato grave’ que não podia ser trivializado e responsável por uma ‘confusão’.

Continua após a publicidade

A esquerda mexicana afirmou em datas prévias que, durante as eleições de domingo, houve muitas irregularidades e, por enquanto, pediu uma apuração geral de votos, solicitação que não foi aprovada pelo conselho geral do IFE.

A decisão de fazer a apuração de votos foi deixada nas mãos dos conselhos eleitorais dos 300 distritos do país. O instituto já anunciou a recontagem de 54,5% dos votos para a eleição presidencial, 61,3% para a designação de senadores e 60,3% para deputados.

Nesta quinta-feira, quando terminar a apuração oficial da eleição presidencial, se passará ao cômputo de votos para o pleito legislativo.

Estes resultados, no entanto, podem ser alvo de possíveis impugnações dos partidos, que terão de ser resolvidas pelos tribunais eleitorais. EFE

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.