Clique e assine a partir de 9,90/mês

Confirmada pena de morte de autor dos ataques a Mumbai

Mohammed Kasab é o único detido pelos atentados que mataram 166 pessoas

Por Da Redação - 29 ago 2012, 05h06

A Suprema Corte da Índia confirmou nesta quarta-feira a pena de morte do paquistanês Mohammed Ajmal Kasab, único detido pelos atentados de 2008 em Mumbai, nos quais morreram 166 pessoas. O tribunal tomou essa decisão após rejeitar a apelação apresentada pelo condenado, informaram fontes judiciais.

Entenda o caso

  1. • Em novembro de 2008, dez homens armados atacaram dois hotéis de luxo, um centro cultural judaico e a principal estação ferroviária de Mumbai, deixando 166 pessoas mortas e mais de 300 feridos.
  2. • O governo atribuiu os ataques – que se estenderam por 60 horas – ao grupo extremista paquistanês Lashkar e-Taiba.
  3. • Nove dos dez terroristas morreram em confronto com as forças de segurança – apenas Amir Kasab, de 23 anos, sobreviveu e foi levado à Justiça, que o condenou por assassinatos, atos de guerra contra a Índia, conspiração e terrorismo.


Kasab tinha sido condenado à morte por um tribunal especial antiterrorismo em 6 de maio do 2010. A sentença que foi ratificada um ano depois pela Suprema Corte de Mumbai. Após a decisão desta quarta, resta apenas ao condenado fazer um pedido de clemência ao presidente indiano, Pranab Mukherjee.

O grupo terrorista que cometeu os atentados de Mumbai era formado por 10 cidadãos do Paquistão, dos quais nove foram mortos pelas forças de segurança. Os terroristas chegaram por via marítima à Índia e atacaram vários pontos emblemáticos da cidade, como a estação Victoria, um famoso restaurante, um centro judaico e dois hotéis de luxo da capital financeira do país. O governo atribuiu os ataques, chamados pela imprensa de “11 de Setembro da Índia”, ao grupo extremista Lashkar e-Taiba (LeT), radicado no Paquistão.

Continua após a publicidade

(Com agência EFE)

Publicidade