Começam negociações políticas na Tunísia com islamitas do Ennahda

Por Fethi Belaid - 25 out 2011, 19h17

As discussões políticas para a formação de um executivo após a instalação da assembleia constituinte tunisiana começaram com os islâmicos de Ennahda, que lideram as eleições de 23 de outubro, declarou nesta terça-feira à AFP o chefe do partido de esquerda Ettakatol.

“As discussões começaram com todos os sócios políticos, incluindo Ennahda, e continuarão à espera dos resultados definitivos”, declarou Mustafá Ben Jaafar, que disse estar “disposto a assumir as mais altas responsabilidades caso se chegue a um consenso”.

“Posso ser candidato a postos de responsabilidade, chefe de Estado, chefe do governo, presidente da constituinte, mas tudo dependerá do consenso”, disse.

“O debate está aberto, mas ainda está longe de ser concluído, para um acordo consensual entre todos os sócios. Ninguém está excluído”, afirmou, citando Ennahda, o Pólo Democrático Modernista (PDM, esquerda), Afek Tounes (liberal) e inclusive o PDP” (Partido Democrata Progressista, centro), completou.

Publicidade

Ettakatol e outro partido de esquerda, o Congresso para a República (CPR), disputam o segundo lugar na assembleia constituinte, atrás de Ennahda.

A assembleia constituinte de 217 membros deverá, nas próximas semanas, designar um presidente da República interino que formará um novo executivo de transição até as próximas eleições gerais.

Publicidade