Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Começa nova rodada de negociações sobre programa nuclear do Irã

Além do representante iraniano, reuniões em Genebra envolvem China, França, EUA, Grã-Bretanha, Rússia, Alemanha

As negociações sobre o programa nuclear iraniano entre os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (China, França, EUA, Grã-Bretanha e Rússia), Alemanha e Irã começaram nesta quinta-feira na sede das Nações Unidas em Genebra. A responsável pela política externa europeia, Catherine Ashton, representa o grupo chamado 5+1, enquanto a delegação iraniana é liderada pelo ministro das Relações Exteriores, Mohammed Javad Zarif. O Irã afirma que seu programa nuclear é pacífico, mas esconde detalhes sobre ele e impede vistorias da ONU. Potências ocidentais temem que Teerã esteja enriquecendo urânio para fabricar armas nucleares.

Trata-se da segunda rodada de negociações desde a chegada ao poder do novo presidente do Irã, Hassan Rohani, em agosto, e a renovação da equipe iraniana que negocia a questão nuclear. As negociações durarão dois dias e as duas partes chegam a elas com expectativas elevadas, segundo as últimas declarações de funcionários americanos e iranianos.

Leia também:

Após conversa com Rohani, Obama faz discurso otimista

​Presidente iraniano prega fim da rivalidade com os EUA​

As potências e o Irã acordaram realizar as reuniões sob um acordo de confidencialidade para que as negociações não sejam perturbadas por “ruídos” que poderiam ter um impacto negativo. As medidas de segurança são extremas e levaram a situações inéditas no Palácio das Nações de Genebra, a sede principal da ONU na Europa.

Além da estrita proibição de fotografar ou filmar as delegações imposta aos meios de comunicação, a decisão de cobrir um grande mural que enfeita a fachada da sala onde são realizadas as reuniões por mostrar um homem desnudo – representando Adão – causou estranhamento.

Trata-se de um trabalho do escultor britânico Eric Gill (1882-1940), intitulado A Criação do Homem e que foi um presente do Grã-Bretanha à Sociedade de Nações, predecessora da ONU, em 1938. Esse mural já foi tapado na primeira rodada de negociações a pedido do Irã, segundo os diplomatas que participaram.

Leia mais:

Kerry diz que EUA vão buscar diálogo, mas terão cuidado com Irã

Netanyahu diz que presidente iraniano é ‘lobo em pele de cordeiro’

Histórico – Na primeira rodada de negociações em Genebra, ocorrida em outubro, o chanceler iraniano Mohammad Javad Zarif afirmou que as conversas foram “extensas e frutíferas”. Catherine Ashton acrescentou que os representantes internacionais estão analisando uma proposta do Irã, mas reforçou que os outros detalhes do encontro serão mantidos em sigilo. Além disso, os negociadores do grupo 5+1 reiteraram que não tiveram tempo para debater todos os pontos referentes ao programa nuclear iraniano e às sanções impostas ao país.

O único ponto da proposta iraniana que se tornou público foi a indicação de que Teerã poderia permitir visitas sem aviso prévio dos inspetores das Nações Unidas nas instalações nucleares do país. A sinalização foi considerada positiva pelo grupo 5+1.

(Com agência EFE)