Clique e assine a partir de 9,90/mês

Começa na Líbia o primeiro julgamento de partidários de Kadhafi

Por Abdullah Doma - 5 fev 2012, 11h17

O primeiro processo judicial contra partidários do antigo regime de Muamar Kadhafi começou neste domingo no Tribunal Militar em Benghazi, para julgar 41 pessoas acusadas de conspiração contra a revolução líbia.

“Abrimos o primeiro processo relacionado com a revolução de 17 de fevereiro”, disse o juiz Ali Hamdi na abertura de uma audiência pública, cercada por rígidas medidas de segurança.

A defesa, composta por 15 advogados, denunciou o fato do julgamento acontecer em um tribunal militar, já que a maioria dos acusados são civis.

Os partidários de Kadhafi são acusados de apoiar o antigo regime contra a revolução líbia, iniciada em 17 de fevereiro de 2011, de formar um grupo com o objetivo de cometer atos criminosos e de ajudar detentos a fugir das prisões.

Após uma deliberação, a Corte decidiu que o processo começará formalmente em 15 de fevereiro.

Os acusados foram detidos no fim de julho em Benghazi, depois de um ataque rebelde contra um grupo leal a Kadhafi, em uma ação que deixou 15 mortos, incluindo quatro homens das forças rebeldes.

Na semana passada, os grupos de defesa dos direitos humanos Anistia Internacional e Médicos Sem Fronteiras denunciaram a prática “generalizada” da tortura, às vezes até a morte, contra detentos que supostamente apoiavam o antigo regime. As autoridades líbias afirmaram que investigarão as denúncias.

Continua após a publicidade
Publicidade