Colégios eleitorais começam a fechar no México

Por Da Redação - 1 jul 2012, 21h08

Cidade do México, 1 jul (EFE).- Os colégios eleitorais começaram a fechar na maior parte do México depois de um dia inteiro de eleições, para presidente do país e para outros 2.126 cargos eletivos, que transcorreu de maneira pacífica e ordenada, salvo alguns incidentes isolados em vários pontos do país.

Depois de dez horas, os centros de votação começaram a fechar às 18 horas locais (20h de Brasília) na região central e no leste do México, e o fechamento se dará progressivamente uma ou duas horas depois no oeste, já que no país há três fusos horários.

As primeiras pesquisas de boca de urna começarão a ser feitas por volta das 20 horas locais (22h de Brasília), assim que se esgotar o tempo exigido pela legislação eleitoral para o início da difusão de enquetes.

Em todo o território do México, 142.894 mesas eleitorais (99,83%) foram utilizadas, pouco menos do que as 143.132 inicialmente programadas, que em alguns casos abriram com atraso.

Publicidade

De acordo com os partidos políticos, foram registradas cerca de 1 mil incidências, a maioria delas relacionada à abertura tardia das seções eleitorais e a outros incidentes como compra de votos, propaganda ilegal e brigas entre partidários rivais.

Em vários estados foram registradas dezenas de prisões por supostos delitos eleitorais, que, na opinião das autoridades, não afetaram o desenvolvimento das eleições. EFE

Publicidade