Clique e assine a partir de 9,90/mês

Coalizão de Jibril pede unidade na Líbia

Por Gianluigi Guercia - 9 jul 2012, 07h09

O líder da Aliança das Forças Nacionais (AFN), que pode vencer as históricas eleições de sábado na Líbia, defendeu a unidade dos demais partidos políticos, enquanto o país aguarda os primeiros resultados oficiais.

“Fazemos um sincero apelo ao diálogo nacional, com o objetivo de unir todos sob uma só bandeira, para chegar a um acordo, a um consenso co base no qual a Constituição poderá ser redigida e o novo governo poderá ser formado”, declarou Mahmud Jibril.

“Seja antes ou depois do anúncio dos resultados, os dirigentes dos outros partidos políticos são chamados à mesa de diálogo. A Líbia precisa de todos nós. Não pode levantar com o esforço de apenas uma corrente ou apenas uma pessoa”, disse.

A Líbia celebrou no sábado eleições históricas para a escolha dos 200 membros da Assembleia Nacional que dirigirá um novo período de transição.

Continua após a publicidade

Jibril, ex-premier do Conselho Nacional de Transição (CNT, no poder), também prometeu estender a mãos aos partidários do federalismo que boicotaram e perturbaram as eleições.

O líder da AFN também apelou às minorias, como os amazigh, os tuaregues ou os islamitas fundamentalistas, e defendeu o diálogo.

Publicidade