Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

“Cidades-santuário” vão combater decreto de Trump sobre imigração

Advogados ressaltam que a gestão Trump não pode cortar o financiamento dos sistemas de saúde e educação de "cidades-santuário"

O decreto assinado pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, orientando agências federais a retirarem o financiamento das autoproclamadas “cidades-santuário” para imigrantes trouxe uma isenção importante para um de seus principais eleitorados: a polícia, que será poupada dos cortes. Mas os adversários de Trump dizem que essa isenção torna muito mais provável um juiz anular o decreto por considerá-lo inconstitucional.

Esse é apenas um exemplo dos argumentos que cidades, grupos pró-imigração e outros opositores estão alinhavando enquanto se preparam para combater na Justiça o decreto, que determina o corte de ajuda federal a cidades que limitam a cooperação com as autoridades federais de imigração. Advogados ressaltam que a gestão Trump não pode cortar o financiamento dos sistemas de saúde e educação de “cidades-santuário”, afirmou Richard Doyle, procurador de San Jose, na Califórnia.

Leia também
Páginas Amarelas – Como as cidades podem parar Trump
Trump quer taxar importações do México em 20% para pagar muro

Maioria dos imigrantes ilegais entrou nos EUA com visto

Defensores das ações do novo presidente republicano dizem que as “cidades-santuário”, que não entregam imigrantes ilegais para as autoridades federais, ignoram a lei federal, e acreditam que a Casa Branca irá conseguir responder com uma argumentação forte nos tribunais. A lei federal permite a Trump restringir a assistência pública “de qualquer tipo quando um estrangeiro ilegal puder se beneficiar”, disse Dale Wilcox, diretor-executivo do conservador Instituto de Reforma da Lei de Imigração, em Washington. A Casa Branca não respondeu de imediato a um pedido de comentário.

Na cidade de Nova York, o prefeito Bill de Blasio disse em entrevista coletiva que seu principal assessor legal estará no tribunal “na hora” em que qualquer ação específica for julgada para assegurar o envio de recursos. “Este decreto está redigido de maneira muito vaga”, afirmou o democrata De Blasio.

O procurador da cidade de São Francisco, Dennis Herrera, também democrata, disse que seu gabinete ainda está examinando se pode abrir um processo antes de Trump adotar qualquer medida específica para cortar fundos. Em linhas gerais, o decreto determina que o financiamento deve ser cortado em todas as jurisdições que se recusarem a cumprir um estatuto que exige que governos locais compartilhem informações com as autoridades de imigração.

(Com agência Reuters)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Mais um exemplo de como Trump não é inteligente, se ao invéz de apenas ameaçar ele oferecesse incentivos fiscais a essas cidades com certeza encontraria muito mais disposição dos prefeitos para cooperar com a imigração. E que ninguém se engane, esses imigrantes estão sendo protegidos porque geram milhões de dolares em serviços para as cidades, não é apenas causa uma causa ‘humanitária’.

    Curtir

  2. Mário Campos

    Mergulhou de cabeça nas falácias politicamente corretas… Mais um canal da mídia tradicional que faz ativismo quando deveria fazer jornalismo. Vai se afundar junto com NYT, CNN e outras fontes geradoras de mentiras.

    Curtir

  3. Anjo Conservador

    Cidades “santuário” para quem mesmo???

    Curtir

  4. César Augusto

    Pagar para abrigar terrorista… Só a esquerda mesmo.

    Curtir

  5. sebastiao ferreira cantarino

    Não sei que benefícios são esses e que ‘santuário’ é esse? Imigrante ilegal é tratado como marginal dentro dos EUA; não pode ter uma habilitação para dirigir, não tem um social para trabalhar e vive nas sombras, sempre com medo da polícia, isso é vida? Fora que, alguns americanos tratam os imigrantes, mesmo aqueles que estão legais, com extremo descaso e ironia. Eu já estive lá e sei muito bem o que é ser ilegal naquelas terras. Viver no exterior não é essa maravilha toda não meu amigo!!

    Curtir

  6. Marcos Ronan Forquim

    Não gosto do Trump, mas ele está correto neste quesito.

    Curtir

  7. Eliane Moura

    Cidade santuário= cidade que não deporta imigrante ilegal criminoso. Um desses imigrantes ilegais criminosos matou um casal, o filho de 10 anos e a empregada, pra roubar dinheiro. Ele já tinha sido processado por agressão sexual, mas não foi deportado.
    Trump pode sim, cortar o dinheiro federal.

    Curtir

  8. Eliane Moura

    Repetindo: cidade santuário= cidade que protege imigrante ILEGAL CRIMINOSO.

    Curtir

  9. Claudio Lessa

    É uma pena que a revista Veja perpetue um erro crasso de tradução. A palavra “sanctuary”, em inglês, significa “refúgio”, e não “santuário”. O texto, portanto, se refere a “cidades-refúgio”, onde certas pessoas (que não são santas, diga-se de passagem) buscam ficar a salvo da ação negativa, para elas, do governo Trump. Seria muito legal se a revista corrigisee o erro e disseminasse esse conceito.

    Curtir

  10. sebastiao ferreira cantarino

    Nem todo imigrante que se encontra na ilegalidade é um criminoso. O fato de estar ilegal em um país não te torna um criminoso Existem pessoas boas que trabalham muito naquela terra e, por não ter uma pátria que lhes forneça alguma esperança em um futuro com dignidade, buscam isso em outro país. Quem está aí, com críticas, como se morasse em um grande país, deveria dar uma ida lá fora, não para passear, aí é fácil, mas sim pra ralar , como a maioria dos criminosos fazem todos os dias e mesmo com tudo isso, pergunte a eles se querem voltar a viver neste país? The answer is NO.

    Curtir