Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

CIA opera base secreta na Arábia Saudita há dois anos

Drone que matou Anwar al-Awlaki em 2011 partiu desse posto militar

Por Da Redação 6 fev 2013, 09h17

A Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos (CIA) tem realizado operações com drones não tripulados em uma base aérea secreta na Arábia Saudita nos últimos dois anos, informou nesta quarta-feira a rede britânica BBC. A base foi criada para caçar terroristas da Al Qaeda, alicerçada no Iêmen, na Península Arábica.

Partiu dessa base um drone usado para matar, em setembro de 2011, Anwar al-Awlaki, o clérigo islamita que coordenava as operações exteriores da Al Qaeda na Península Arábica (AQAP). Segundo a BBC, a imprensa americana sabia da existência da base desde então, mas não comentou a respeito.

Autoridades dos EUA temiam que a divulgação da base prejudicasse suas operações contra a AQAP. O país retirou todas as suas tropas da Arábia Saudita em 2003. Somente oficiais de treinamento permanecem oficialmente no território. A revelação da base aconteceu após o vazamento de um documento do departamento de justiça dos EUA sobre a morte de americanos acusados de trabalhar com a Al Qaeda no exterior.

O assessor do presidente Barack Obama, John Brennan, um ex-chefe da CIA na Arábia Saudita, teve um papel fundamental para convencer o governo saudita a aceitar a construção da base, de acordo com o jornal The Washington Post. Na Arábia Saudita há muitos locais de peregrinação muçulmana, e a presença de tropas americanas no país era vista como uma traição por muitos islamitas, incluindo Osama bin Laden.

Continua após a publicidade
Publicidade