Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Cia aérea envia criança sozinha para cidade errada nos EUA

Funcionário da companhia JetBlue entregou uma criança desconhecida a Maribel Martínez, que aguardava o desembarque de seu filho em Nova York

Por Da redação
Atualizado em 1 set 2016, 17h47 - Publicado em 1 set 2016, 17h32

A americana Maribel Martínez foi ao aeroporto de Nova York na manhã do dia 17 de agosto para buscar Andy, seu filho de 5 anos que chegaria da República Dominicana após visitar familiares. O que seria um tranquilo reencontro se tornou uma apavorante surpresa: o garoto entregue pelo funcionário da companhia aérea não era o filho de Maribel, mas portava o passaporte de Andy.

“Eu enlouqueci. Não sabia se ele estava vivo”, contou a mulher ao jornal Daily News, de Nova York. Durante as três horas seguintes, Maribel não sabia o paradeiro de seu filho. “Pensei que ele tivesse sido sequestrado, que nunca o veria de novo”.

A confusão feita pelos funcionários da companhia aérea JetBlue levou Andy a embarcar em um voo que ia para Boston, a 350 km de sua casa, em Manhattan. O garoto de 5 anos entregue a Maribel, que deveria ter ido para Boston, foi direcionado à aeronave que voaria para Nova York no lugar de Andy.

LEIA TAMBÉM:
Adolescente brasileira detida nos EUA retorna ao Brasil
Mais uma menor brasileira foi barrada e detida nos EUA

De acordo com a JetBlue, as duas crianças reencontraram suas famílias ainda no dia 17. “Assim que detectamos o erro, nossas equipes no aeroporto JFK (NY) e em Boston imediatamente tomaram todas as medidas para que as crianças chegassem aos destinos corretos. Se por um lado as crianças permaneceram o tempo todo sob o cuidado e a supervisão de funcionários da JetBlue, entendemos que a situação tenha sido angustiante para seus familiares”, informou a companhia, que cobra uma taxa de 100 dólares (325 reais) para embarcar menores de 5 a 14 anos desacompanhados.

Continua após a publicidade

Maribel recebeu reembolso de 475 dólares (1.500 reais) e crédito de 2.100 dólares, equivalente a 6.800 reais, como forma de indenização pelo transtorno, mas não explicou como os passaportes foram trocados. Maribel afirmou ao Daily News que pretende processar a JetBlue.

LEIA TAMBÉM:
Criança vítima de maus-tratos diz que seu nome é “Idiota”

Brasil

Em setembro do ano passado, uma criança de 10 anos que viajava desacompanhada do Distrito Federal deveria embarcar rumo ao Rio de Janeiro, mas acabou viajando para Belo Horizonte. A família processou a empresa.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.