Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

China responde aos Estados Unidos com sobretaxas no valor de US$ 16 bi

Pouco depois de as autoridades americanas iniciarem a cobrança de tarifas extras a produtos chineses, Pequim anuncia medida semelhante

A China impôs nesta quinta-feira, 23, novas sobretaxas de 25% aos produtos importados dos Estados Unidos, no valor de 16 bilhões de dólares, respondendo a medida imposta pelo governo americano mais cedo de encargos pelo mesmo valor a bens chineses.

A partir de 0h01 (horário local, 1h01 de Brasília), começaram a aplicar esses novos encargos, segundo anunciou a agência estatal “Xinhua” citando autoridades chinesas, pouco depois que a autoridade alfandegária americana começou oficialmente a cobrar encargos pelo mesmo valor a um total de 279 produtos chineses.

O Ministério do Comércio também anunciou nesta quinta-feira, através de um comunicado, que apresentará outra queixa formal na Organização Mundial do Comércio (OMC) para defender o sistema multilateral de comércio e seus direitos após as últimas medidas protecionistas de Donald Trump.

“A China se opõe firmemente e tem que tomar mais uma vez as contramedidas necessárias”, afirmou o comunicado, denunciando mais uma vez que a decisão do governo americano vai contra os princípios da OMC.

As autoridades chinesas, que em julho já apresentaram na OMC várias queixas contra as medidas protecionistas de Trump, insistiram na sua intenção de “proteger o livre-comércio e os mecanismos multilaterais, assim como seus direitos e interesses legítimos”.

A reação chinesa aconteceu depois que os EUA começaram a cobrar oficialmente encargos de 25% a um total de 279 produtos, incluindo certos tipos de óleos lubrificantes, tubos de plástico flexível e motores de ar condicionado, entre outros.

Estes encargos impostos por Trump se somam a outros que foram aplicados no dia 6 de julho sobre produtos avaliados em 34 bilhões de dólares. Com esse novo pacote, 50 bilhões dólares em produtos serão sobretaxados.