Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

China prende ex-diplomata canadense

Detenção coincide com a prisão no Canadá da vice-presidente financeira da empresa chinesa de tecnologia Huawei

Michael Kovrig, ex-diplomata do Canadá, foi preso na China, informou nesta terça-feira, 11, a imprensa local. A ONG onde Kovrig trabalha atualmente, a International Crisis Group (ICG), disse estar buscando sua liberação rápida e segura.

A detenção do ex-diplomata acontece depois que a polícia canadense prendeu a vice-presidente financeira da empresa chinesa de tecnologia Huawei a pedido de autoridades americanas, em uma medida que enfureceu Pequim.

Ainda não está claro se os casos estão relacionados, mas a prisão de Meng Wanzhou em Vancouver, em 1º de dezembro, tem provocado temores de represálias contra a comunidade empresarial estrangeira na China.

Pequim chegou a fazer ameaças e dizer que o Canadá sofreria sérias consequências se não libertasse Meng imediatamente.

Kovrig era conselheiro sênior da ONG ICG, que trabalha com resolução e prevenção de conflitos armados internacionais, desde fevereiro de 2017.

“O International Crisis Group está ciente de relatos de que seu conselheiro sênior para o Nordesde da Ásia, Michael Kovrig, foi detido na China”, disse a instituição em comunicado.

“Estamos fazendo todo o possível para conseguir informações adicionais sobre o paradeiro de Michael assim como sua liberação rápida e segura”, acrescentou.

Os Ministérios de Relações Exteriores e de Segurança Pública da China não se pronunciaram sobre a prisão de Kovrig. A razão exata de sua detenção também não foi esclarecida pelas autoridades locais.

Kovrig trabalhou como diplomata pelo governo canadense em Pequim e Hong Kong entre 2012 e 2016. Também atuou no Ministério de Relações Exteriores do Canadá e nas Nações Unidas, em Nova York.

(Com Reuters e EFE)