Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

China censura carta de criança que chamou o presidente de gordo

Escrito à mão, o texto é um trabalho escolar de um garoto de nove anos. Mesmo proibido, a imagem da carta se popularizou nas redes sociais

A implacável censura chinesa não poupa nem a inocência infantil. A carta de um garoto de nove anos para o presidente chinês foi censurada pois o menino sugeriu que Xi Jinping estava acima do peso. Segundo o jornal estatal South China Morning Post, a carta era, na realidade, um trabalho escolar de Niu Ziru, aluno de uma escola primária da cidade de Zhengzhou, no leste do país. Escrito à mão, o texto recomenda Xi Jinping a acelerar o envio de naves espaciais a Marte, já que Estados Unidos, Rússia, Índia e União Europeia “já estão fazendo planos para isso”.

A carta do garato de nove anos para o presidente chinês A carta do garato de nove anos para o presidente chinês

A carta do garato de nove anos para o presidente chinês (/)

Depois de explicar seu ponto de vista sobre as naves espaciais, Niu muda de assunto e passa a falar de outros temas, recomendando que o presidente chinês a perder peso, embora assinale que não precisa “ficar tão magro quanto [o presidente americano Barack] Obama”, mas que podia ter como modelo o presidente russo, Vladimir Putin. A carta nunca foi enviada ao presidente da China, mas chamou a atenção do pai que a publicou na internet. O texto se popularizou na rede e chegou aos jornais. Foi quando a censura atuou, e a informação foi apagada do periódico que a publicou em seu site, assim como de outros veículos de comunicação que a reutilizaram, incluindo a agência oficial Xinhua. O ato de censura, porém, saiu pela culatra e a imagem da carta rapidamente se disseminou nas redes sociais asiáticas.

Leia também

Gesto de cavalheirismo de Putin é alvo de censura na China

China aumenta controle de serviços de mensagens na internet

(Com agência EFE)