Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

China ameaça reagir se os EUA venderem armas a Taiwan

Imprensa oficial alerta os americanos para que tenham 'consciência dos danos'

Por Da Redação 8 set 2011, 08h39

“Se os Estados Unidos venderem a Taiwan aviões caça F-16, a reação da China terá um vigor inédito”

A China ameaça reagir “com vigor inédito” caso os Estados Unidos facilitem a venda de armas para Taiwan. Nesta quinta-feira, a imprensa oficial chinesa pediu que o governo americano fique atento às coonsequências de seus atos.

“Se os Estados Unidos venderem a Taiwan aviões caça F-16, a reação da China terá um vigor inédito”, afirma a edição em chinês do nacionalista Global Times. O Diário do Povo, órgão oficial do Partido Comunista, pede à Casa Branca que tenha “consciência dos danos” que seriam provocados com essa comercialização.

O governo Barack Obama indicou em agosto que Washington estava atado por uma lei, aprovada pelo Congresso em 1979, que exige que os Estados Unidos façam o necessário para que Taiwan possa se defender. Segundo a revista americana Defense News, uma delegação do Pentágono viajou a Taiwan para informar a demanda da ilha para a compra de 66 caças F-16C/D e estudar uma maneira de ajudar os taiwaneses a modernizar os F-16A/B que já possui.

Briga histórica – China e Taiwan vivem em conflitos há décadas e se espionam mutuamente desde 1949 – ano da separação entre os dois países após o término da guerra civil. Taiwan tornou-se independente, mas Pequim ainda considera a ilha rebelde como parte de seu território – e não exclui o uso da força para reintegrá-la.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade