Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Chile pede extradição de uruguaio encontrado na Argentina

Raúl Fernando Gómez Circunegui é acusado de abuso sexual de menor. Família nega que homem seja foragido

A justiça chilena pediu nesta segunda-feira a extradição de Raúl Fernando Gómez Circunegui, o uruguaio de 58 anos encontrado na cordilheira dos Andes após ficar quatro meses desaparecido. As autoridades do país alegam que o homem é acusado de abuso sexual de menor. Segundo o jornal argentino La Nación, Gómez foi acusado formalmente em 22 de abril na cidade de Santiago. Um mandato de prisão foi expedido em 17 de junho após ele não comparecer a uma das audiências programadas.

A família de Gómez nega a acusação. A filha Patricia disse que seu pai não é um foragido. “Quando telefonamos para a Interpol, nos dizem que ele aparece como desaparecido, não como procurado. Quando uma pessoa é foragida da Justiça, aparece em vermelho e ele não está nessa classificação. Mais ainda, aparece na lista de ‘pessoas desaparecidas. Se ele fosse foragido, deveria estar rodeado de policiais”, disse Patricia à imprensa argentina, acrescentando que o pais sempre teve o costume de viajar para regiões isoladas.

O uruguaio havia iniciado em maio uma viagem de moto para cruzar a cordilheira do Chile até a Argentina. Depois que a moto quebrou, ele continuou o percurso a pé, até se perder durante uma tempestade de neve. Autoridades argentinas da província de San Juan, no nordeste do país, encontraram Gómez por acaso, quando realizavam uma inspeção no local para medir os níveis de neve. Ele estava em um abrigo a 2 840 metros de altitude.

Segundo os médicos, ele conseguiu se manter vivo comendo açúcar, frutas secas e restos deixados para trás em um abrigo de inverno. Gómez perdeu mais de 20 quilos durante o período e está desidratado. Um médico que o examinou ficou surpreso com sua resistência, de acordo com o jornal uruguaio El País. “Ele é um paciente com pressão alta, um histórico de fumante e sinais de desnutrição”, disse. Mas “ele ficará bem e em poucos dias lhe daremos alta”.