Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Chefe torturador do Khmer Vermelho é condenado a prisão perpétua

Por Da Redação 3 fev 2012, 01h52

Phnom Penh, 3 fev (EFE).- O Tribunal Internacional do Camboja condenou nesta sexta-feira a prisão perpétua o chefe torturador do Khmer Vermelho, Kaing Guek Eav, na apelação da pena de 35 anos imposta em 2010 pela morte de cerca de 16 mil pessoas na prisão que dirigiu.

O juiz da Suprema Corte, Kong Srim, aumentou a condenação por declará-lo culpado também de extermínio, depois de anular a compensação pelo tempo passado na prisão sem julgamento e desprezar o peso dos atenuantes expostos pela defesa. EFE

Publicidade