Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Chefe da GM diz que entende exigências do governo

Por Da Redação 31 mar 2009, 15h16

O novo presidente da General Motors (GM), Fritz Henderson, disse nesta terça-feira que “entende” as exigências de reestruturação que o governo americano impôs para que a montadora possa receber o apoio de Washington. Segundo Henderson, a GM precisa aprofundar e acelerar a reestruturação, seguindo as pautas dadas na segunda-feira pelo presidente americano, Barack Obama.

Obama sugeriu que as montadoras utilizem o mecanismo de recuperação judicial para se re-estruturarem e reduzirem suas dívidas. Segundo Obama, caso a General Motors e Chrysler não apresentem planos que permitam o retorno da rentabilidade, é possível que precisem recorrer ao processo de concordata “como um mecanismo para ajudá-las a se re-estruturar rapidamente e emergir fortes”.

Concordata – Henderson, que assumiu após a renúncia de Rick Wagoner no domingo, explicou que a GM deverá fechar mais fábricas nos próximos meses, para que possa cumprir os requisitos impostos pelo governo americano. Sobre a possibilidade de concordata, admitida por ele na segunda-feira, o novo presidente da montadora disse que ela ocorrerá se, até 1º de junho, a empresa não conseguir equilibrar suas contas.

A Casa Branca deu à montadora 60 dias para apresentar um novo plano de redução de custos, uma condição para que a empresa possa receber mais ajuda do governo. Depois de uma revisão minuciosa do plano de re-estruturação da GM, o governo dos Estados Unidos pretende manter a assistência à companhia durante o tempo necessário para a elaboração de um novo plano, afirma o jornal, com base em fontes oficiais. A informação surge depois da notícia de que a Casa Branca teria considerado os planos de re-estruturação da GM insuficientes e que a empresa precisava ser mais agressiva, caso deseje ter um futuro a longo prazo.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)