Clique e assine a partir de 9,90/mês

Chávez está ‘totalmente livre’ do câncer

Por Juan Barreto - 9 jul 2012, 22h13

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, garantiu nesta segunda-feira que está “totalmente livre” do câncer diagnosticado em junho de 2011, após se submeter a tratamentos de quimioterapia e radioterapia nos últimos meses.

“Livre, totalmente livre”, disse o presidente à imprensa sobre o câncer, cuja localização exata e gravidade jamais foram revelados.

Chávez, que concedeu sua primeira entrevista coletiva como candidato às eleições presidenciais de 7 de outubro, negou que sua condição física possa atrapalhar a campanha para a reeleição a um terceiro mandato, e garantiu que a cada dia se sente melhor.

“Graças a Deus estou aqui e a cada dia me sinto melhor, em melhores condições físicas, e acredito firmemente que esta expressão de limitação física (…) não será um fator importante nesta campanha”.

Continua após a publicidade

Chávez revelou que com a plena recuperação participará de vários atos de campanha, a partir da próxima quinta-feira, em diversos pontos do país. “Povo de Anzoátegui, ainda não temos o local e a hora exatos, mas estaremos aí na quinta. Na sexta, não sei onde, surpresa, e no sábado (iremos a) Barquisimeto.

As limitações “que tive como consequência do tratamento já estou superando e tenho muita fé e muita disciplina para continuar superando” isto, acrescentou o presidente, que enfrentará nas eleições o ex-governador do estado de Miranda, Henrique Capriles Radonski.

Chávez, 57 anos e no poder desde 1999, lembrou que já se passaram oito semanas desde o fim da radioterapia a qual se submeteu em Cuba.

A radioterapia “não é pouca coisa (…) mas já comecei a dar um trotezinho (corrida)”. “Claro que já não sou o Chávez de 40 anos. Quando saí da prisão (após a tentativa de golpe em 1992), era um cavalo doido, mas agora vou fazer 58”, disse o presidente.

Continua após a publicidade

“Se tudo correr bem, em breve vamos disputar uma partida de pelota (beisebol), estou ansioso para jogar uma partida de pelota”, revelou Chávez, que se for reeleito ficará 20 anos no poder.

No dia 29 de junho de 2011, Chávez anunciou ao mundo que sofria de câncer e após se submeter a vários ciclos de quimioterapia, afirmou em outubro que estava curado. Mas em fevereiro passado a doença reapareceu, o que levou o presidente a retomar o tratamento de radioterapia, concluído há pouco mais de dois meses, em Havana.

Chávez rejeitou nesta segunda-feira as críticas de Capriles por suposta utilização de fundos públicos e das emissoras de rádio e televisão para promover sua reeleição.

“Como pode criticar o uso das redes de rádio e de televisão se isto não é contra e lei ou a legislação eleitoral”.

Continua após a publicidade

Capriles, 39 anos, candidato único da oposição, afirmou nesta segunda-feira que o uso da TV estatal na campanha de Chávez “se tornou um abuso, algo invasivo por parte da atual administração”.

Publicidade