Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Chávez completa uma semana em Cuba sem dar notícias sobre sua saúde

Por Da Redação 21 abr 2012, 22h21

Caracas, 21 abr (EFE).- O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, completou neste sábado uma semana em Havana, onde se submete à fase final de seu tratamento de radioterapia, e de onde se comunicou apenas através do Twitter, sem dar detalhes sobre seu estado de saúde.

A ausência do governante tornou-se patente nos atos do governo de hoje, onde seu nome foi pronunciado repetidamente por ministros e simpatizantes, enquanto alguns porta-vozes da oposição se questionam se Chávez está ou não governando o país.

O governo não fez comentários nos últimos dias sobre o estado de saúde do presidente, que partiu no último dia 14 a Cuba para terminar seu tratamento de radioterapia depois que lhe foi extirpado um tumor em fevereiro passado, recorrência do câncer do qual foi operado em junho de 2011.

‘O comandante, bom, não sei, manda tanto aqui como estando lá, sempre ligando, perguntando, pedindo decisões para o povo venezuelano’, afirmou o vice-presidente, Elías Jaua, ao informar que o chanceler, Nicolás Maduro, foi ontem para Havana para discutir temas da ‘ofensiva social e trabalhista’ com o presidente.

O Twitter foi a única via de comunicação que o presidente usou durante esta última semana sem que tenha telefonado para o canal do Estado ou durante atos governamentais, como fez em viagens anteriores para Cuba.

Continua após a publicidade

Enquanto o candidato presidencial da oposição, Henrique Capriles, optou por não fazer referência à convalescença de Chávez em Cuba, outros líderes oposicionistas aludiram ao tema de maneira frontal.

‘Eu acho que o presidente não está governando porque não o vemos. Quem governa, quem toma as decisões? Queremos saber quem toma as decisões em nosso país’, disse hoje o governador do estado petroleiro de Zulia, o opositor Pablo Pérez.

‘Nós estamos na rua trabalhando, não somos um governante de Twitter nem de BlackBerry’, acrescentou.

O presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello, disse ontem que Chávez voltará ‘na próxima semana’ ao país após afirmar que o presidente ‘manda igualzinho como se estivesse na Venezuela’.

Chávez partiu a Cuba com permissão unânime da Assembleia para que permaneça na ilha o tempo que considerar oportuno.

Até o momento, não foram dados detalhes sobre o tipo de câncer do líder venezuelano nem de seu alcance, além de que se encontra na área pélvica. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade