Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Charge com chefe do EI foi publicada pouco antes de atentado

O mais recente post publicado pela revista Charlie Hebdo em sua página no Twitter, pouco antes do ataque terrorista desta quarta-feira em Paris, foi uma charge satirizando o chefe do grupo terrorista Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi. O desenho traz “bons votos” ao jihadista, que diz: “E especialmente, boa saúde”.

Editor da publicação desde 2009, Stéphane Charbonnier, conhecido como Charb, está entre as doze vítimas do ataque desta quarta. Ele já havia recebido ameaças de morte e vivia sob proteção policial. Chegou a ser incluído em uma “lista de procurados” da rede Al Qaeda após a publicação de caricaturas do profeta Maomé.

Charb sempre insistiu que as charges satirizando o profeta eram pelas de humor, apesar de o Islã não permitir imagens públicas de Maomé.

Os cartunistas Cabu, Wolinski e Tignous também estão entre os mortos. Os homens armados que abriram fogo na sede da publicação também deixaram vários feridos.