Clique e assine a partir de 9,90/mês

Chanceler russo quer reformas na Síria

Por - - 5 fev 2012, 10h00

O ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Lavrov, viajará na terça-feira a Damasco para abordar com o presidente sírio, Bashar al-Assad, a aplicação rápida de “reformas democráticas indispensáveis”, afirma um comunicado da chancelaria russa.

“A Rússia tem a intenção de fazer todo o possível para obter uma estabilização rápida da situação na Síria, através da aplicação rápida de reformas democráticas indispensáveis”, afirma o comunicado.

“É com este objetivo que Lavrov e o diretor do serviço inteligência externo, Mikhail Fradkov, viajarão a Damasco em 7 de fevereiro para encontrar-se com o presidente sírio Bashar al-Assad”, completa o texto.

“Continuamos acreditando que todas as partes deveriam concentrar esforços para iniciar um diálogo nacional entre os sírios e contribuir para acabar com a violência, o mais rápido possível”.

O anúncio da viagem de Lavrov foi feito depois do veto de Moscou a uma resolução da ONU que condenava a repressão na Síria.

A diplomacia russa afirmou neste domingo que os países ocidentais são responsáveis pelo fracasso da votação da resolução.

“Em Moscou lamentamos que os autores do projeto de resolução sobre a Síria não tenham desejado fazer os esforços adicionais necessários para alcançar um consenso”, declarou o vice-ministro russo das Relações Exteriores, Guennadi Gatilov.

Continua após a publicidade
Publicidade