Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cerca de 20 blindados russos cruzaram fronteira com Ucrânia, diz jornal

Veículos faziam a escolta de um comboio formado por mais de 200 caminhões que, segundo Moscou, transportam ajuda humanitária

Cerca de 20 blindados russos entraram no território ucraniano na tarde desta quinta-feira, informa o jornal britânico The Guardian. Os veículos fazem a escolta de um comboio formado por mais de 200 caminhões que transportam ajuda humanitária para a população do leste da Ucrânia. Segundo o jornal, os caminhões pararam a menos de 20 quilômetros da fronteira, ainda em território russo, e apenas os blindados prosseguiram, por um buraco na cerca de arame farpado.

Na avaliação do The Guardian, os blindados provavelmente não são a ponta-de-lança de uma invasão maciça – uma iniciativa desse tipo prevê uma movimentação bem mais intensa. Não está claro qual é a distância que eles pretendem percorrer e quanto tempo vão ficar na Ucrânia, mas uma coisa é certa: a operação respalda as acusações da Ucrânia de que os militares russos agem livremente no território vizinho.

Leia também:

Como retaliação a países que impuseram sanções, Putin limita importações

Sanções deixam 27 mil turistas russos ‘presos’ no exterior

Putin com leopardo e Obama com poodle: provocação russa

Desconfiança – O governo ucraniano já havia ameaçado deter o comboio humanitário, temendo tratar-se de um disfarce para levar mais armas para os rebeldes pró-Rússia que agem no leste do país. Para Kiev, os caminhões só devem entrar na Ucrânia se a carga for inspecionada.

Moscou afirma que a ajuda consiste apenas em alimentos, geradores e outros materiais de natureza inofensiva que vão ajudar a população do leste ucraniano, que vem sentido os efeitos e o isolamento provocado pelos combates entre as tropas de Kiev e os rebeldes.

A previsão inicial era de que os caminhões russos atravessassem a fronteira ainda na quarta-feira, mas a rota foi alterada, e ritmo do avanço diminuiu, indicando que nenhum acordo foi acertado com Kiev. Nesta quinta-feira, membros da Cruz Vermelha tentavam negociar com Kiev uma permissão para a passagem dos veículos.