Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Centenas lembram o massacre na Praça da Paz Celestial

Manifestantes lotam as ruas de Hong Kong em memória dos mortos de 1989

Por Da Redação - 27 maio 2012, 10h42

Centenas de pessoas protestaram neste domingo em Hong Kong para lembrar o aniversário do massacre na Praça da Paz Celestial, em Pequim, onde o exército chinês esmagou um movimento pró-democrático em 1989.

Neste domingo, em Hong Kong, os manifestantes se dirigiram à sede do governo local. Vários deles disseram estar preocupados pela eleição de um novo chefe do executivo local realizada por um colégio de grandes eleitores que os manifestantes consideram excessivamente favorável a Pequim. “Não queremos depender do governo chinês”, declarou a estudante Catherine Booldown.

O território de Hong Kong, ex-colônia britânica, foi devolvido à China em 1997, mas possui um sistema legal diferente que lhe confere mais liberdade, como o direito ao protesto. Centenas, talvez milhares de pessoas, morreram na noite de 3 para 4 de junho de 1989, quando o Partido Comunista enviou tanques do exército para por fim a sete semanas de manifestações a favor da democracia em pleno centro de Pequim, classificadas pelo regime de “revolta contrarrevolucionária”.

(Com agência France-Presse)

Publicidade