Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Centenas de opositores presos em Moscou

Cerca de cem opositores, incluindo o conhecido blogueiro Alexei Navalny, foram detidos nesta segunda-feira à noite durante uma manifestação em Moscou para contestar a vitória de Vladimir Putin nas eleições presidenciais da véspera, segundo várias fontes.

“Olá a todos, do carro da polícia”, escreveu Navalny em sua conta no Twitter. O líder de extrema esquerda Serguei Udaltsov também foi preso, assim como Ilia Iachin, do movimento Solidarnost, observou um fotógrafo da AFP.

A imprensa russa indicou a detenção da ambientalista Evguenia Chirikova.

Cerca de 150 manifestantes foram detidos no local, onde havia centenas de policiais da tropa de choque, informou uma fonte policial à agência Interfax.

Os manifestantes se reuniram na praça Pushkin, no centro de Moscou, onde pouco antes havia uma concentração da oposição autorizada, que reuniu entre 14 mil e 20 mil opositores, segundo as estimativas.

Depois dessa concentração, centenas de manifestantes se negaram a deixar o lugar, entre eles estes líderes opositores.

Horas antes, durante outras manifestações, pelo menos 200 opositores foram detidos em São Petersburgo e em Moscou, entre eles o escritor Eduard Limonov.

Putin, que já foi presidente de 2000 a 2008, ganhou com quase 63,60% dos votos as eleições presidenciais russas no primeiro turno, segundo resultados definitivos publicados nesta segunda-feira à noite.